Brasil Moro lamenta suspensão de campanha sobre pacote anticrime

Moro lamenta suspensão de campanha sobre pacote anticrime

TCU suspendeu publicidade em favor do conjunto de medidas apresentadas pelo ministro ao Congresso ao custo de R$ 10 milhões

pacote anticrime

Moro: 'Lamento a decisão, mas evidentemente respeitamos'

Moro: 'Lamento a decisão, mas evidentemente respeitamos'

Renato Costa /Framephoto/Estadão Conteúdo - 29/08/2019

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta quinta-feira (10) que lamenta, mas respeita a decisão do TCU (Tribunal de Contas da União) de suspender campanhas publicitárias do governo federal em favor do pacote anticrime, conjunto de medidas apresentadas pelo ministro ao Congresso e voltadas para redução da violência e da corrupção.

"Lamento a decisão, mas evidentemente respeitamos", disse. "O governo está analisando a possibilidade de eventualmente tomar alguma medida ou entrar com algum recurso. Campanhas publicitárias foram feitas no passado. Mas isso cabe à Advocacia Geral da União e não ao Ministério da Justiça", acrescentou.

Leia mais: Campanha do pacote anticrime tem custo de R$ 10 milhões

O plenário do TCU referendou a cautelar dada terça-feira pelo ministro Vital do Rêgo e manteve suspensa a veiculação de publicidade sobre o pacote anticrime. A suspensão da campanha foi mantida por 6 votos a 2.

Com o slogan "A lei tem que estar acima da impunidade", a campanha foi lançada no dia 3, em cerimônia no Palácio do Planalto. O custo estimado da propaganda é de R$ 10 milhões.