Brasil ‘Nenhum convite foi oficializado’, diz Marun sobre Secretaria de Governo

‘Nenhum convite foi oficializado’, diz Marun sobre Secretaria de Governo

Michel Temer recuou nesta quarta-feira (22) e manteve Imbassahy na pasta

‘Nenhum convite foi oficializado’, diz Marun sobre Secretaria de Governo

Marun declarou que não teve convite para ministério

Marun declarou que não teve convite para ministério

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 08.11.2017

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), recuou nesta quarta-feira (22) e, em vez de anunciar Carlos Marun (PMDB-MS) na Secretaria de Governo da Presidência da República, manteve o deputado Antônio Imbassahy na pasta. 

Na noite desta quarta, Marun enviou uma nota à imprensa em que comenta o caso.

Segundo o deputado federal, Temer não oficializou o convite e sua posse nunca foi confirmada. Marun diz ainda que mantém a confiança no governo e que está a disposição do presidente da República.

Na tarde desta quarta, o Planalto fez um post no Twitter oficial em que anunciava a posse conjunta de Marun (Secretaria de Governo) e Alexandre Baldy (Cidades). O tweet, no entanto, foi apagado em seguida.

Por meio de nota, a assessoria informou que "o perfil do Planalto no Twitter publicou de maneira equivocada que o deputado Carlos Marun tomaria posse hoje na Secretaria de Governo".

Ainda de acordo com o comunicado, "o funcionário terceirizado responsável pela publicação errada foi advertido e a mensagem, apagada. Lamentamos o equívoco".

Confira, na íntegra, a nota enviada por Marun

“Em relação a expectativa criada pelas notícias que anunciaram a minha posse nesta quarta-feira, no cargo de Ministro Chefe da Secretaria de Relações Institucionais, declaro o seguinte:

1- Eu e alguns Deputados do PMDB conversamos hoje pela manhã no Palácio do Planalto com o Sr presidente, mas nenhum convite foi oficializado;

2- Essa conversa somada ao adiamento do horário da posse do Deputado Baldy no ministério das Cidades gerou a expectativa de que eu também seria empossado, o que nunca chegou a ser confirmado;

3- Mantenho minha confiança no governo e meu empenho no sentido de que sejam aprovadas as necessárias reformas que o presidente Temer corajosamente propõe;

4- Me mantenho a disposição do presidente, para contribuir para a continuação do sucesso de nossas ações, nos termos do que foi hoje conversado”.