Brasil Polícia Federal indicia ex-presidente da Dersa por desvios no Rodoanel

Polícia Federal indicia ex-presidente da Dersa por desvios no Rodoanel

Decisão também foi tomada contra outros 11 alvos da Operação Pedra no Caminho, que investiga irregularidades nas obras do Rodoanel Norte

Polícia Federal indicia ex-presidente da Dersa

PF investiga desvios nas obras do trecho Norte Rodoanel

PF investiga desvios nas obras do trecho Norte Rodoanel

Danilo Verpa/Folhapress - 20.06.2018

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente da Dersa, Laurence Casagrande Lourenço, e outros 11 alvos da investigação que apura desvios de R$ 600 milhões das obras do Rodoanel.

Casagrande, ex-secretário do governo de Geraldo Alckmin (PSDB), foi preso no dia 21 de junho na Operação Pedra no Caminho.

Na investigação, a Polícia Federal atribui a Laurence Casagrande os crimes de fraude à licitação, falsidade ideológica e associação criminosa.

Juíza de Operação da PF vê riscos de destruição de provas e coação

O TCU (Tribunal de Contas da União) e o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União identificaram irregularidades e superfaturamento, por meio da celebração de aditivos contratuais desnecessários, visando à apropriação indevida de recursos públicos em prejuízo da União, do Estado de São Paulo e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), que financiaram as obras.

De acordo com os investigadores, para maquiar o sobrepreço adotou-se o ‘jogo de planilhas’, método ‘comum em fraudes a licitações’ em que os itens são contratados de forma global. O licitante oferece preço acima do mercado para alguns itens e abaixo da referência para outros para colocar-se artificialmente como menor preço global.

As obras do Rodoanel Norte tiveram início em 2013 e ainda estão em andamento.

O que diz a Dersa

A DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A reitera que juntamente com o Governo do Estado é a maior interessada na elucidação do caso. Havendo qualquer eventual prejuízo ao erário público, o Estado adotará as medidas cabíveis, como já agiu em outras ocasiões

O R7 tenta contato com a defesa de Laurence Casagrande Lourenço. No dia 21 de junho, o advogado do ex-presidente da Dersa, Eduardo Carnelós disse que a prisão era injusta e ilegal.  

    Access log