Brasil PSDB oficializa João Doria como candidato ao governo de SP

PSDB oficializa João Doria como candidato ao governo de SP

Deputado federal Rodrigo Garcia (DEM), ex-secretário da habitação da gestão de Geraldo Alckmin, será o vice na chapa

PSDB oficializa João Doria como candidato ao governo do estado de SP

Doria é o candidato do PSDB

Doria é o candidato do PSDB

Rovena Rosa/Agência Brasil - 03.07.2017

O PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) oficializou a candidatura de Joao Doria ao governo do estado de São Paulo. O anúncio ocorreu neste sábado (28).

O deputado federal Rodrigo Garcia (DEM), ex-secretário da habitação da gestão de Geraldo Alckmin, será o vice na chapa.

Em um discurso marcado por críticas ao Partido dos Trabalhadores (PT) e os efeitos da crise econômica, João Doria (PSDB) empolgou a militância tucana.

Logo no início, após cumprimentar o pré-candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB), Doria atacou seu oponente ao Palácio dos Bandeirantes Paulo Skaf (MDB). "Quero deixar um recadinho ao Skaf: não há estafa com o PSDB no Estado", respondendo críticas do emedebista.

Com jingles e vídeos que exaltam o "espírito trabalhador" do candidato e o já conhecido "Acelera" repetido inúmeras vezes, o evento foi marcado por momentos que relembram sua trajetória como empresário e a breve gestão na Prefeitura da capital.

Antes de encerrar sua fala, ele exaltou o juiz federal Sérgio Moro por "promover a Justiça." "Foi ele quem colocou o Lula na cadeia. Quem rouba merece cadeia, não importa quem seja, de qual partido, inclusive do meu. Quem rouba tem de ir para a cadeia sim!", disse.

Doria encerrou o discurso pedindo emprestada uma bandeira do Brasil que estava na plateia ao som do hino da vitória de Ayrton Senna. "É assim que vamos fazer!".

A Coligação Acelera São Paulo, que tem o apoio do DEM, PSD, PRB, PTC e Progressistas terá 2 candidatos ao Senado (os deputados Mara Gabrilli e Ricardo Tripoli), além de 170 candidatos a deputado federal e 186 para deputado estadual.

Perfil do candidato

É a primeira vez que Doria, que tem 60 anos, concorre ao governo do estado de São Paulo. Para entrar na disputa, o empresário deixou o cargo de prefeito da capital paulista.