Brasil Senado afirma que escolha de novo presidente será presencial

Senado afirma que escolha de novo presidente será presencial

A votação, em fevereiro, será por cédulas de papel inseridas em um envelope, conforme prevê o regimento interno da Casa

  • Brasil | Do R7

Eleição em fevereiro escolhe sucessor de Alcolumbre

Eleição em fevereiro escolhe sucessor de Alcolumbre

Youtube / Reprodução

A Presidência do Senado Federal esclareceu na noite de quinta-feira (7) que a eleição para a Mesa da Casa, na qual é escolhido também o novo presidente, será presencial.

De acordo com a nota publicada no site do Senado, a votação será por cédulas de papel inseridas em um envelope, conforme prevê o regimento interno.

A eleição no Senado, que define o sucessor de Davi Alcolumbre (DEM-AP) ocorre no dia 1º de fevereiro. O candidato favorito à disputa é Rodrigo Pacheco (DEM-MG), apoiado pelo atual presidente. O MDB deve lançar candidatura, mas ainda não escolheu o nome. 

Alcolumbre cogitava buscar a reeleição, mas foi impedido pelo STF (Supremo Tribunal Federal), que considerou inconstitucional um segundo mandato na mesma legislatura.

Veja a nota na íntegra:

A Presidência do Senado Federal esclarece que, diferentemente do que chegou a ser noticiado pela imprensa, a eleição para a Mesa do Senado Federal será presencial, conforme dita o Regimento Interno da Casa, que prevê, expressamente, a votação por meio de cédulas em papel inseridas em envelope.

Saliente-se que esse tema já foi discutido em questão de ordem no Plenário do Senado Federal em fevereiro de 2019, ocasião em que foi decidido que a norma regimental relativa ao processamento da votação por cédulas impressas era de observância obrigatória.

Últimas