Operação Lava Jato
Brasil Temer é o segundo ex-presidente da República preso por crime comum

Temer é o segundo ex-presidente da República preso por crime comum

Antes dele e de Lula, que está detido desde 7 de abril do ano passado, cinco ex-presidentes da República foram presos, só que por motivações políticas 

Temer é o segundo ex-presidente d República preso por crime comum

Mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas

Mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas

André Dusek/Estadão Conteúdo - 22.1.2018

O ex-presidente Michel Temer é o segundo da República do Brasil preso por crime comum. Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro.

No ano passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro, e está detido desde 7 de abril de 2018 em uma sala especial da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Antes de Lula, cinco ex-presidente da República foram presos, só que por motivações políticas. As prisões começaram com Hermes da Fonseca, em 1922, acusado de conspiração pelo então presidente Epitácio Pessoa.

Café Filho, que ficou no poder entre 1954 e 1955, passou pelo cárcere duas décadas antes, por advogar em prol de representantes de movimentos sociais. Arthur Bernardes, nos anos  1930, acabou derrotado na Revolução Constitucionalista, foi preso e exilado. Destino parecido teve Washington Luís, que liderou o país entre 1926 a 1930: foi detido com o golpe de Getúlio Vargas em 1930, conseguiu negociar sua libertação e ficou exilado até 1947.

Completa a lista Juscelino Kubitschek, que saiu do poder em 1961 e teve os direitos políticos cassados no Golpe de 1964. Quando o Ato Institucional nº 5 foi instaurado, ele ficou preso durante alguns dias, em 1968.