Brasília A apoiadores, Bolsonaro diz que a vida 'está um inferno'

A apoiadores, Bolsonaro diz que a vida 'está um inferno'

Presidente também participou de evento militar, em que promoveu 1.400 sargentos da Força Aérea Brasileira, nesta sexta-feira (1º)

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro

Alan Santos / PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que sua vida "está um inferno", sem dar mais explicações ou motivos, durante conversa com apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada, em Brasília, na manhã desta sexta-feira (1º). "Tá um inferno minha vida. Se eu for tratar de política, não faço mais nada da minha vida [sic]", disse.

Bolsonaro falou sobre a desistência da pré-candidatura de Luciano Hang — o empresário avaliava disputar uma vaga ao Senado por Santa Catarina, mas renunciou por questões familiares. "Mas tem um candidato lá, o Jorge Seif", completou o presidente.

Seif deixou, na última quinta-feira (31), o comando da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca e avalia se lançar candidato por Santa Catarina nas eleições de outubro deste ano.

Depois, Bolsonaro participou de um evento militar na FAB (Força Aérea Brasileira). Na ocasião, ele participou de solenidade que promoveu 1.400 sargentos.

O evento se dá depois de o presidente ter assinado, em dezembro de 2021, um decreto que alterou o regulamento do corpo do pessoal graduado da FAB. Com a iniciativa, o quadro especial de sargentos passa a contar, além de com terceiros-sargentos, com segundos-sargentos.

"A medida visa melhorar a administração de pessoal do Comando da Aeronáutica, de forma a adequar as subespecialidades às habituais mudanças tecnológicas verificadas na contemporaneidade. O novo ordenamento se aproxima do tratamento em vigor no âmbito da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro", diz a FAB em nota.

A instituição também declara que a mudança não acarretará impacto orçamentário-financeiro para 2022. Para os anos seguintes, a questão será compensada pela redução dos efetivos das graduações de cabo e de soldado, em observância à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Últimas