Brasília Aeroporto de Brasília reforça segurança para 7 de setembro

Aeroporto de Brasília reforça segurança para 7 de setembro

Administradora prevê aumento de 43% no fluxo de passageiros em comparação ao último feriado. PMDF vai auxiliar na segurança

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Com perspectiva de alta no fluxo de passageiros, administradora do aeroporto buscou apoio da Polícia Militar

Com perspectiva de alta no fluxo de passageiros, administradora do aeroporto buscou apoio da Polícia Militar

Wilson Dias/ABr

Diante do aumento na circulação de passageiros às vésperas do feriado do Dia da Independência, a Inframerica, empresa que administra o Aerorporto Internacional de Brasília, vai reforçar a segurança do terminal ao longo de uma semana.

O esquema começa a ser mobilizado nesta quinta-feira (2) e vai até 8 de setembro. A estimativa da operadora é que 225 mil passageiros passem pelo aeroporto nesse período. Com a demanda elevada, 21 voos extras tiveram de ser marcados. O total de pousos e decolagens no feriado deve chegar a 1.729.

Com a previsão de fluxo intenso, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) vai atuar no reforço da vigilância da plataforma. A Inframerica prevê que um movimento 43% maior neste feriado do que no último, de Corpus Christi, em junho.

Os picos de movimentação são esperados na saída para o feriado, entre quinta (2) e sexta (3), e também na volta para casa, de terça (7) para quarta (8). Os destinos mais procurados são os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará e Bahia.

Cuidados
Apesar do aumento nas viagens, a pandemia de Covid-19 continua, e, desse modo, as medidas de segurança sanitária também seguem vigentes no aeroporto, com o uso obrigatório de máscaras. Em março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) definiu que as máscaras usadas para viajar têm que cobrir o nariz e a boca e impedir a passagem de gotículas.

Portanto, máscaras de acrílico, com válvulas de expiração, de tecido com uma só camada, bandanas e lenços estão proibidas de serem usadas com essa finalidade de proteção.

A preocupação das autoridades locais é com as manifestações marcadas para a data. No Distrito Federal, 5 mil agentes policiais estarão nas ruas para assegurar a ordem na Esplanada dos Ministérios, onde apoiadores e críticos do presidente Jair Bolsonaro planejam atos.

Últimas