Brasília Após mortes de caçadores, governo envia Força Nacional a terra indígena no Pará

Após mortes de caçadores, governo envia Força Nacional a terra indígena no Pará

Conflito que envolve indígenas foi acirrado após três caçadores serem encontrados mortos dentro da reserva Parakanã, no Pará

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Caçadores estavam desaparecidos desde o dia 24 de abril

Caçadores estavam desaparecidos desde o dia 24 de abril

Polícia Federal

O Ministério da Justiça decidiu enviar a Força Nacional à Terra Indígena Parakanã, no leste do Pará, após três caçadores serem encontrados mortos dentro da reserva. A autorização para o uso da segurança especial deve durar 15 dias e está publicada no DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (3).

Os caçadores estavam desaparecidos desde o dia 24 de abril, quando entraram na reserva indígena – que tem área equivalente à de 350 mil campos de futebol – para caçar. Os três corpos foram encontrados pela Polícia Federal no último sábado (30), após sete dias de buscas.

O caso gerou o acirramento dos ânimos entre os familiares dos desaparecidos e a comunidade indígena. Segundo a Fepipa (Federação dos Povos Indígenas do Pará), os indígenas da região estão sendo alvo de discurso de ódio.

Leia também: Mais de 3.000 crianças indígenas morreram no país em quatro anos

"Lamentamos os intensos ataques aos povos indígenas, que estão sendo alvo de discurso de ódio nas redes sociais, em Novo Repartimento e região, por conta dos corpos terem sido encontrados dentro da Terra Indígena Parakanã. A Fepipa reitera que as investigações ainda estão em curso e repudia comportamentos que incitem a violência contra o povo Awaeté Parakanã", disse a organização.

Últimas