Brasília Assessor diz que casa de Jair Renan sofreu tentativa de assalto

Assessor diz que casa de Jair Renan sofreu tentativa de assalto

Filho do presidente da República estava jogando no computador quando o episódio ocorreu na noite desta quinta-feira (20)

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Jair Renan e Diego Pupe

Jair Renan e Diego Pupe

Reprodução

A casa onde mora Jair Renan, o filho mais novo do presidente Jair Bolsonaro (PL), localizada no Lago Sul, área nobre de Brasília, sofreu uma tentativa de assalto nesta quinta-feira. A informação foi confirmada ao R7 pelo assessor de 04 e influencer digital Diego Pupe.

"Estávamos na varanda ontem à noite quando, eu e uma amiga, de repente, escutamos um barulho vindo da parte de trás da residência. Imediatamente acendemos as luzes e tinha um homem, de blusa preta e bermuda", disse.

"Quando esse homem nos viu, ele fugiu, e eu corri para dentro para checar onde estava o Renan e a tia [Ana] Cristina [Valle, ex-mulher de Bolsonaro]. O Renan estava jogando no computador, com fone de ouvido, no escritório, e a tia estava dormindo", complementou.

Na sequência, o assessor diz que trancou a residência e acionou a Polícia Militar e o GSI (Gabinete de Segurança Institucional). "Eles fizeram uma varredura, tinham vários homens com armas de grande porte, e estava tudo certo."

Questionado se foi realizado boletim de ocorrência, Pupe conta que não. "Foi uma tentativa, e não um roubo ou furto em si. Por enquanto, achamos melhor não fazer o boletim, mas isso pode ser feito em outro momento se acharmos necessário", disse.

O assessor do filho de Bolsonaro avalia que não sabe se o homem que foi visto na residência tinha intenção de fazer algo com Jair Renan ou com a ex-mulher do presidente, porém afirma estar mais tranquilo, pois "o GSI reforçou a segurança do local", segundo ele.

O filho 04 não contou o episódio a Bolsonaro, que está nesta quinta-feira (20) no Suriname para tratar de petróleo. O mandatário disse, inclusive, que o país vizinho avalia dar prioridade à Petrobras para auxiliar na prospecção de petróleo e gás.

A reportagem acionou a PM do Distrito Federal e o GSI e aguarda retorno.

Últimas