Eleições 2022

Brasília Bolsonaro oficializa a saída de 9 ministros do governo; confira a lista

Bolsonaro oficializa a saída de 9 ministros do governo; confira a lista

Titulares de nove pastas deixam o governo para disputar as eleições e aumentar a base de apoio do atual chefe do Executivo

  • Brasília | Plínio Aguiar e Hellen Leite, do R7, em Brasília

Presidente Jair Bolsonaro ainda deve fazer novas mudanças nos ministérios até esta sexta-feira (1º)

Presidente Jair Bolsonaro ainda deve fazer novas mudanças nos ministérios até esta sexta-feira (1º)

Ueslei Marcelino/Reuters - 24.11.2021

Na tentativa de aumentar a base de apoio nos estados e no Congresso Nacional, o presidente Jair Bolsonaro (PL) oficializou, em publicação no DOU (Diário Oficial da União) desta quinta-feira (31), a saída de nove ministros, que deixam o cargo com vistas às eleições de outubro deste ano.

Veja, abaixo, quais ministros deixam a gestão Bolsonaro:
• Rogério Marinho, ministro do Desenvolvimento Regional
• Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
• Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura
• Marcos Pontes, ministro da Ciência, da Tecnologia e das Inovações
• João Roma, ministro da Cidadania
• Tereza Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
• Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e da Previdência
• Gilson Machado, ministro do Turismo
• Flávia Arruda, ministra da Secretaria de Governo

Também estava prevista a exoneração do ministro da Defesa, Braga Netto, no entanto, a ordem ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. No lugar dele, deve assumir o atual comandante do Exército, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

Em agenda pública em Rondônia no início de fevereiro, Bolsonaro havia dito que 11 ministros deixariam o posto para disputar as eleições, no entanto, o número de titulares caiu diante das negociações políticas. “Dia 31 de março, o grande dia, é um pacotão: 11 saem e 11 entram”, disse na ocasião.

Arte / R7

Veja, abaixo, quem assume os ministérios na gestão Bolsonaro:
• Ministério do Desenvolvimento Regional: Daniel de Oliveira Duarte
• Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos: Cristiane Britto
• Ministério da Infraestrutura: Marcelo Sampaio
• Ministério da Ciência, da Tecnologia e das Inovações: Paulo Alvim
• Ministério da Cidadania: Ronaldo Vieira Bento
• Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento: Marcos Montes
• Ministério do Trabalho e da Previdência: José Carlos Oliveira
• Ministério do Turismo: Carlos Alberto Gomes de Brito
• Ministério da Secretaria de Governo: Célio Faria Júnior

Pelas regras do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), os ministros devem renunciar ao posto até 2 de abril para disputar cargo eletivo.

As eleições estão marcadas para o dia 2 de outubro – data em que os brasileiros vão eleger presidente da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais (exceto no DF, onde serão eleitos deputados distritais). Eventual segundo turno será realizado no dia 30 do mesmo mês.

Últimas