Brasília Bolsonaro visita médicos na Santa Casa de Juiz de Fora, onde ficou internado após facada em 2018

Bolsonaro visita médicos na Santa Casa de Juiz de Fora, onde ficou internado após facada em 2018

Em breve discurso, nesta sexta (15), ele relembrou o ataque, agradeceu aos profissionais e ainda recebeu uma homenagem

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília, e Regiane Moreira, da Record TV Minas

O presidente Jair Bolsonaro visita a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG)

O presidente Jair Bolsonaro visita a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG)

Regiane Moreira, da Record TV Minas / 15.07.2022

Após três anos e dez meses, o presidente Jair Bolsonaro (PL) visitou pela primeira vez nesta sexta-feira (15) a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG), onde ficou internado inicialmente após o atentado a facada sofrido em 6 de setembro de 2018.

O chefe do Executivo foi recebido pela equipe médica que o atendeu na época. Em breve discurso, relembrou o ataque sofrido, agradeceu aos profissionais que cuidaram dele durante a internação hospitalar e recebeu uma homenagem da equipe. 

Mais cedo, em uma igreja, Bolsonaro afirmou que tem que "correr risco", apesar dos conselhos relacionados à sua segurança. Durante seu discurso, de pouco mais de uma hora, o chefe do Executivo lembrou o atentado que sofreu na campanha ao Palácio do Planalto, em 2018. O então pré-candidato pelo PSL — hoje filiado ao PL — estava em uma manifestação quando foi atingido no abdômen por Adélio Bispo.

"Eu vivo no [Palácio da] Alvorada como se fosse um presidiário, uma prisão domiciliar, sem tornozeleira eletrônica. Fugi pelo menos umas três vezes de motocicleta. Vou fazer mais vezes? Talvez. Quando ando por aí, no meio do povo, falam para tomar cuidado, eu sei disso. Mas eu tenho que correr risco. Sou um presidente voluntário", disse Bolsonaro.

Últimas