Brasília Conselho Regional de Medicina suspende médico suspeito de deformar pacientes

Conselho Regional de Medicina suspende médico suspeito de deformar pacientes

Wesley Noryuki Murakami atuava no DF e em Goiás, e responde a processos na Justiça 

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

 Wesley-Murakami

Wesley-Murakami

Facebook do Wesley Murakami

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal suspendeu por 30 dias o exercío profissional do médico Wesley Noryuki Murakami. Wesley é clínico geral, mas se apresentava a pacientes como especialista em procedimentos estéticos. Ele responde a processos no DF e em Goiás, e é suspeito de ter causado lesões e deformações em pacientes.

A suspensão foi publicada no Diário Oficial do DF e é uma decisão da Tribuna Superior de Ética Médica do Conselho. Segundo a decisão, Wesley está impedido de exercer a Medicina  de 5 de maio a 3 de junho deste ano.

Em um processo movido pelo MPDFT (Ministério Público do DF e Territórios), por exemplo, ele é acusado de erro médico, lesão corporal grave e gravíssima e estelionato. O profissional chegou a ser preso em 2018, em uma operação da Polícia Civil,  suspeito de crime contra o consumidor.

Os pacientes procuravam o médico para correções no rosto, e ele tentava convencê-los de que eles precisavam de outros procedimentos. Segundo as vítimas, ele as colocava diante do espelho e as convencia de que eram feias.

Ele prometia procedimentos sem cortes, e usava um produto conhecido como PMMA, um tipo de plástico que pode levar a complicações no tratamento e não é recomendado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

A reportagem tentou entrar contato com o médico pelo celular que consta em um perfil do profissional no Instagram, mas não conseguiu contato. 

Últimas