Brasília Culto ecumênico marca celebração pelos 65 anos da Novacap

Culto ecumênico marca celebração pelos 65 anos da Novacap

Empresa foi criada para coordenar obras da construção de Brasília, em 1956. Hoje, cuida dos jardins e manutenção de vias e calçadas

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Um culto ecumênico marcou as comemorações dos 65 anos da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), na manhã desta segunda-feira (20). A empresa pública foi criada a partir de uma lei do então presidente Juscelino Kubitschek, que entrou em vigor em 19 de setembro de 1956, quatro anos antes da inauguração de Brasília.

"Hoje, para todo canto dessa cidade onde olho, tem a marca da Novacap", afirmou o vice-governador do Distrito Federal, Pacco Brito (Avante), durante a celebração na sede da empresa.

"A Novacap não só constrói asfalto. Onde você vê flor, cidade arborizada, você vê a Novacap", completou a ministra da secretaria de governo, Flávia Arruda, que é deputada federal por Brasília.

Culto ecumênico celebrado nesta segunda-feira (20) em comemoração aos 65 anos da Novacap

Culto ecumênico celebrado nesta segunda-feira (20) em comemoração aos 65 anos da Novacap

Jessica Moura/R7

Na época da criação, o único propósito da empresa era tocar as obras da nova capital, desde as construções dos prédios e monumentos até o Lago Paranoá. O Palácio da Alvorada, a Catedral e a avenida W3 foram construídos pela Novacap.

Inicialmente, a empresa seria fechada após 1.309 dias de trabalhos, até a inauguração de Brasília. Contudo, com novas demandas, a companhia foi mantendo suas atividades e hoje é a responsável pelos canteiros de jardins, manutenção de vias, calçadas e poda de árvores. Em meio à pandemia, a Novacap também gerenciou as obras de três hospitais de campanha que abrigaram pacientes infectados pela Covid-19.

"A mística da Novacap é ficar permanentemente fazendo o futuro. Nosso compromisso é continuar fazendo o novo", assegurou o diretor-presidente da empresa, Fernando Leite.

"Em uma era de pandemia em que tanta gente está passando por dificuldade, se não for pela Novacap, nada se torna possível", disse a secretária de Desenvolvimento Social e primeira-dama do DF, Mayara Rocha.

A empresa chegou a ter 30 funcionários, na década de 1950. Hoje são 2,2 mil. Entre os ilustres trabalhadores da companhia estão o ex-governador Israel Pinheiro, o arquiteto Oscar Niemeyer, o urbanista Lucio Costa, o artista Athos Bulcão e o paisagista Burle Marx.

As ações da empresa pertencem à União (49%) e ao governo do Distrito Federal (51%). A empresa desenvolveu obras e projetos além do perímetro do DF e participou da revitalização das ilhas no arquipélago de Fernando de Noronha, assim como em terrenos no Entorno do DF e em capitais como Rio de Janeiro, São Luís e Curitiba.

Últimas