STF

Brasília Defesa de Daniel Silveira deve se reunir com Moraes na quarta

Defesa de Daniel Silveira deve se reunir com Moraes na quarta

Magistrado aceitou receber defensores para discutir o processo contra o parlamentar

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

O deputado Daniel Silveira

O deputado Daniel Silveira

Elaine Menke/Câmara dos Deputados - 3.5.2022

A defesa do deputado Daniel Silveira, condenado a oito anos e nove meses de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF), deve se reunir nesta quarta-feira (18) com o relator do caso, ministro Alexandre de Moraes. A reunião deve ocorrer no prédio do Supremo.

Os advogados do parlamentar solicitaram a reunião presencial com o magistrado na semana passada para tratar do caso. A advogada Mariane Andréia Cardoso dos Santos ingressou no caso e disse, em peça enviada à Corte, que teria uma reunião "técnica e respeitosa com o magistrado" caso o pedido fosse aceito. 

O advogado anterior, que atuou no caso, Paulo Faria, fez críticas ao ministro nas petições enviadas ao Supremo e chegou a sugerir que Moraes "apagasse o nome do cliente da mente". Ele foi multado por "abuso do direito de recorrer" por Moraes.

"Considerada a interposição de sucessivos recursos manifestamente inadmissíveis, improcedentes, ou meramente protelatórios, com objetivo de postergar o julgamento de mérito desta ação penal, fixo multa", escreveu o ministro. Na época, Faria afirmou que se manifestaria no processo.

Apesar da condenação, Silveira teve a pena perdoada por um decreto do presidente Jair Bolsonaro. No entanto, o ministro afirmou que as medidas cautelares, como obrigatoriedade de usar tornozeleira eletrônica, continuam em vigor, pois o caso ainda não tramitou em julgado, ou seja, ainda permite apresentação de recursos.

Últimas