Brasília Depoimento de Hang é marcado por interrupções e deboches da CPI

Depoimento de Hang é marcado por interrupções e deboches da CPI

Senador Omar Aziz (PSD-AM) chegou a dizer que empresário é ‘um zero à esquerda’ sobre ciência e saúde

  • Brasília | Do R7

O empresário Luciano Hang ao chegar ao Senado para depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (29)

O empresário Luciano Hang ao chegar ao Senado para depoimento à CPI da Covid nesta quarta-feira (29)

Sarah Teófilo/R7


O depoimento do empresário Luciano Hang à CPI da Covid nesta quarta-feira (29) tem sido marcado desde o início da sessão por uma série de ataques e interrupções de senadores de oposição durante as respostas do dono das Lojas Havan. A oitiva já começou de forma tumultuada, depois que o relator, Renan Calheiros (MDB-AL), leu um texto no qual chamava Hang de "bobo da corte".

O senador Marcos do Val (Podemos-ES), da base governista, reagiu: "Presidente, já começou a ofensa antes de começar", seguido pelo senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ). "Que cinismo, relator! Que cinismo!", disse o filho do presidente Jair Bolsonaro.

Um dos pontos mais polêmicos até as 14h30 foi o questionamento sobre a a morte da mãe do empresário, que, segundo a CPI, teve o prontuário médico adulterado pela Prevent Senior para que não fosse revelado que ela tomou os medicamentos do chamado "kit Covid".

Hang disse que a mãe tomou medicamentos do kit quando ainda estava em casa, já acometida pela doença e sendo assistida por médicos. "Vocês têm narrativas, não têm uma prova. Narrativas são uma coisa, fatos são outra", disse, ao rebater o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), que declarou que a comissão tem provas do uso de medicamentos do "kit Covid" pela mãe do empresário.

Renan chegou a dizer que a forma como o empresário lida com o fato era “uma coisa desalmada”. O senador Marcos Rogério (DEM-RO), da base aliada do governo, também criticou a postura da direção da CPI. "Isso é opinião de vocês. Respeite pelo menos a memória da mãe [do empresário]”, declarou.

Hang se mostrou desconfortável com as sucessivas interrupções e com as afirmações muitas vezes em tom de deboche. "Senador, eu estou respeitando você, você tem que me respeitar. Essa aqui é a casa do povo, é a casa de Ruy Barbosa. Eu sou um cidadão normal, um brasileiro, comerciante, vendedor. Vocês são senadores e têm que respeitar quem vem aqui", disse.

O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), chegou a dizer que o empresário é um “zero à esquerda” em relação aos seus conhecimentos sobre saúde, ciência e medicina.

“Agora eu pergunto para qualquer especialista no mundo todo. Essa pergunta não é para o senhor, porque o senhor não pode responder porque tecnicamente entende zero de saúde, de ciência. Na área da saúde, o senhor é um zero à esquerda. O senhor é um bom comerciante, mas em relação a saúde e prescrição de medicamento, o senhor não entende nada”, disse Aziz.

Últimas