Brasília Deputado federal apresenta projeto para liberar topless no Brasil

Deputado federal apresenta projeto para liberar topless no Brasil

Prática é considerada ato obsceno pelo Código Penal desde 1940, com pena de detenção de três meses a um ano ou multa

  • Brasília | Priscila Mendes, do R7, em Brasília

Beatriz Coelho, ex-namorada da atriz Camila Pitanga protestou nas redes sociais após ser presa

Beatriz Coelho, ex-namorada da atriz Camila Pitanga protestou nas redes sociais após ser presa

Reprodução/internet

O deputado federal Hildo Rocha (MDB-MA) protocolou, na última sexta sexta-feira (25), um projeto de lei que quer liberar o topless no Brasil e fazer com que a prática em locais próprios para banho não seja mais considerada ato obsceno. Desde os anos de 1940, o topless é previsto de tal forma no Código Penal, com pena de detenção de três meses a um ano ou multa. 

Para o parlamentar, o crime de ato obsceno está sujeito a uma interpretação que pode ser modificada em razão de valores culturais inerentes à coletividade. 

“Há uma erotização do seio feminino que precisa ser superada. Não desconhecemos que reconhecer a liberdade do corpo da mulher é um tema que encontra muita resistência e depende de um amadurecimento da sociedade, no sentido de adotar uma percepção funcional e alimentar dos seios”, destaca Hildo Rocha. 

Presa por fazer topless

No final de janeiro deste ano, a produtora Beatriz Coelho, ex-namorada da atriz Camila Pitanga, foi detida e algemada após fazer topless em uma praia de Vila Velha, no Espírito Santo. A Corregedoria da Polícia Civil do estado chegou a abrir uma investigação sobre a conduta dos policiais que algemaram os pés da artesã na delegacia regional da cidade. 

Últimas