Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Destaques da semana: Lula nos EUA, ex-ajudante de Bolsonaro na CPMI e Marco Legal dos Jogos

Petista fará discurso de abertura da Assembleia-Geral da ONU e anunciará medida em conjunto com o presidente americano

Brasília|Do R7, em Brasília

Biden e Lula vão se encontrar pela 3ª vez neste ano
Biden e Lula vão se encontrar pela 3ª vez neste ano Biden e Lula vão se encontrar pela 3ª vez neste ano

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai fazer o tradicional discurso de abertura da Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, nos Estados Unidos, nesta terça-feira (19). Em 2023 a conferência vai contar com o anúncio de medida em conjunto do petista com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em torno de uma iniciativa em defesa do trabalho decente.

Para isso, Lula vai se encontrar com Biden nesta quarta (20), para fechar arestas em torno da medida. O chamado trabalho decente faz parte dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, definidos pela ONU em 2015. Entre as ações propostas estão, até 2030, alcançar o emprego pleno e produtivo e o trabalho decente para todas as mulheres e homens, inclusive para os jovens e pessoas com deficiência, e a remuneração igual para trabalho de igual valor.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

A primeira vez em que Lula e Biden se reuniram neste ano ocorreu em fevereiro, em Washington. Depois, em agosto, falaram por telefone sobre preservação ambiental e mudanças climáticas. Eles voltaram a se ver no início deste mês, durante evento paralelo à reunião da cúpula do G20, grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo e pela União Europeia, na Índia.

A previsão de retorno de Lula ao Brasil é na próxima quinta (21). O presidente embarcou para os Estados Unidos no último sábado (16), após ter participado da Cúpula do G77+China, que teve como tema "Os desafios atuais do desenvolvimento: o papel da ciência, da tecnologia e da inovação". O líder brasileiro ainda se reuniu com o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, em Havana, e com Qu Dongyu, diretor-geral da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO).

Publicidade

Ex-ajudante de Bolsonaro depõe na CPMI

Crivellati prestou depoimento à PF no fim do mês passado
Crivellati prestou depoimento à PF no fim do mês passado Crivellati prestou depoimento à PF no fim do mês passado

A CPMI do 8 de Janeiro vai ouvir nesta terça (19) o ex-coordenador administrativo da Ajudância de Ordens da Presidência da República na gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Osmar Crivelatti, segundo-tenente do Exército. Ele foi alvo de uma operação da Polícia Federal em agosto. 

Crivellati prestou depoimento à PF no fim de agosto sobre o esquema de venda ilegal de joias recebidas em viagens oficiais. Segundo fontes ligadas à investigação, o militar detalhou a própria participação no esquema de negociação de itens que Bolsonaro recebeu em viagens oficiais e se pôs à disposição para novos depoimentos. A defesa do ex-presidente pediu acesso à oitiva de Crivelatti

Publicidade

Votação do Marco Legal dos Jogos Eletrônicos

Proposta regulamenta setor de jogos eletrônicos
Proposta regulamenta setor de jogos eletrônicos Proposta regulamenta setor de jogos eletrônicos

O Senado prevê votar nesta quarta (20) o projeto de lei que cria o Marco Legal dos Jogos Eletrônicos, conhecido como "marco legal dos videogames". Em linhas gerais, a proposta regulamenta o setor dos fantasy games e da indústria de desenvolvimento de jogos eletrônicos no Brasil. Com isso, os jogos seriam incluídos nas mesmas regras de tributação dos equipamentos de informática, o que pode reduzir os impostos sobre eles.

Ainda segundo o texto, são considerados jogos eletrônicos aqueles que podem ser executados em computadores e todos os aparatos "em que o usuário controla a ação e interage com a interface".

Segundo a senadora Leila Barros (PDT-DF), é preciso debater mais o trecho do texto que incluiu os fantasy games nas regras do marco legal. Esses jogos são aqueles disputados em ambiente virtual, com a simulação de eventos esportivos reais. Outro ponto polêmico é a definição do que são jogos eletrônicos, para efeito do projeto.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.