Brasília DF contratará 100 novos leitos de UTI para combater a Covid-19

DF contratará 100 novos leitos de UTI para combater a Covid-19

As contratações visam reforçar o atendimento na rede pública de Saúde, sobrecarregada pela Omicron

  • Brasília | Do R7

Teste rápido SWAB Nasal para detecção de Covid-19

Teste rápido SWAB Nasal para detecção de Covid-19

Myke Sena/MS - 07.01.2022

O governo do Distrito Federal publicará, no Diário Oficial do DF desta sexta (4), um processo seletivo para a contratação de 100 médicos. Além disso, em 7 e 8 de fevereiro, a Secretaria de Saúde receberá mais 372 técnicos de enfermagem para atender nos hospitais do DF. Os números foram divulgados na coletiva de imprensa da pasta. O hospital da Polícia Militar também ganhará mais 100 leitos de UTI para o combate à pandemia.

 O secretário de Saúde, Manuel Pafiadache, destacou que a pandemia impôs uma semana difícil ao DF e ao Brasil. “Nossa rede, nossos hospitais foram muito demandados”, lamentou.

O GDF também aumentou de 22 para 51 o número de farmácias autorizadas a fazer testes de Covid-19. O governo encaminhou outros 200 mil testes para o Iges (Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF). A intenção é mapear contaminados e colocá-los em isolamento antes que transmitam a doença.

Outra iniciativa do governo diz respeito à volta às aulas. O governo pretende acelerar a vacinação de crianças de 5 a 11 anos. Das 268 mil crianças nessa faixa etária, o DF aplicou 81.310 doses, 30% dessa parcela da população. Além disso, destacou UBSs (Unidades Básicas de Saúde) específicas para atender as regionais de ensino de cada região administrativa.

Predominância

A Ômicron já tem predominância sobre outras variáveis no DF. De 40 amostras sequenciadas nesta semana, 39 eram da variante atual e somente uma da Delta. Foram registrados também 1.132 casos de contaminação simultânea de Covid-19 e influenza. E, para completar, o DF tem, também, 18.720 casos de Influenza A, sendo 226 de H3N2. 

Nas duas primeiras semanas de janeiro, o GDF fez 23 mil testes, com porcentagem de positividade abaixo de 10% para Covid, na terceira semana, 26 mil testes com 34% de resultados positivos e, na última semana de janeiro, 33.604 testes com 44% de positividade.

O secretário adjunto de Assistência à Saúde da Secretaria de Saúde do DF, Fernando Erick Damasceno, pediu atenção da população com as medidas não farmacológicas de prevenção à Covid-19. Pafiadache voltou a lembrar da importância da vacinação contra o vírus e destacou que 90% dos internados não se imunizaram ou não completaram o esquema vacinal.

Últimas