Brasília DF passa de meio milhão de infectados pela Covid-19

DF passa de meio milhão de infectados pela Covid-19

Mais de 500 mil pessoas tiveram a doença no DF, sendo que 95,7% delas se recuperaram e 2,1% morreram

  • Brasília | Alan Rios e Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Mesmo com vacinação, cuidados como o uso de máscara e o distanciamento social são essenciais para conter o vírus

Mesmo com vacinação, cuidados como o uso de máscara e o distanciamento social são essenciais para conter o vírus

Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O Distrito Federal chegou à marca de meio milhão de pessoas já infectadas pela Covid-19. O número foi alcançado nesta terça-feira (5) e consta no boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde. 

O registro se refere a todos os casos confirmados no DF, somando moradores de outras regiões que tiveram o diagnóstico positivo em Brasília. Do total de meio milhão de infectados, 88,5% residem no DF e 7,1% são de outros estados. O perfil com o maior registro de contaminados é de mulheres e de pessoas entre 40 e 49 anos.

A marca atingida ocorre em um momento de fragilidade, quando a capital enfrenta um crescente número de contaminações e internações pela doença. A taxa de transmissão do novo coronavírus é a mais alta desde março deste ano e está em 1,14. Isso significa que 100 pessoas com a doença estão contaminando outras 114 pessoas.

Vacina
O avanço da vacinação contra a Covid já tem impactos positivos, como a diminuição de casos graves e óbitos, mas a proteção e a flexibilização de medidas de contenção ao vírus podem ter criado na população uma falsa sensação de que a pandemia já acabou, como explica a infectologista Ana Helena Germoglio.

"Não poderiamos ter outro resultado quando repetimos os mesmos erros do nosso passado e do passado de outros países, como os da Europa, os Estados Unidos, que flexibilizaram demais. É óbvio que teríamos um aumento de casos com tantas pessoas saindo às ruas, tantos eventos, desde os permitidos até os ilegais, e pessoas achando que o simples fato de ter uma ou duas doses da vacina vai deixar imune", diz.

A especialista lembra ainda que a "vacina não faz milagre". E explica: "Ela não cria um campo de força. Mesmo vacinada, a pessoa pode adquirir a doença, ainda mais no cenário de alta transmissão, alta circulação viral. A transmissão é menor nos vacinados, mas ainda acontece". 

Ou seja, não se vacinar e não adotar medidas de contenção ao vírus são fatores que prejudicam a população e o indivíduo em si. Um levantamento obtido pela Record TV, com base em dados da Lei de Acesso à Informação, mostra que 77% dos pacientes internados por Covid-19 no DF, nos últimos cinco meses, não estão vacinados contra a doença. Veja abaixo:

O governador Ibaneis Rocha, em declarações recentes sobre a pandemia, tranquilizou a população em relação à capacidade de atendimento do DF. "Estamos acompanhando bem de perto. [A taxa de transmissão] Não tem assustado muito. Temos condições hospitalares, leitos em condições de serem abertos, e se houver necessidade de medida restritiva vamos fazer com maior cuidado para proteger a saúde do DF."

O Distrito Federal já vacinou 2,2 milhões de moradores com a primeira dose, 1,2 milhão com a segunda aplicação e mais de 57 mil pessoas com a dose única da Janssen. Esses números fazem com que 85% da população da capital com mais de 12 anos já tenham sido imunizados ao menos com a primeira dose. 

Últimas