Brasília Diplomata dono de cão que matou yorkshire se aposenta por invalidez no DF

Diplomata dono de cão que matou yorkshire se aposenta por invalidez no DF

Decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda (1°); João Carlos Maregola pode ser indiciado por lesão corporal culposa

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

O diplomata dono do cão que atacou e matou um yorkshire em um endereço nobre de Brasília em 19 de julho foi aposentado por invalidez. A decisão foi publicada em uma portaria do Ministério das Relações Exteriores no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (1°).

Nas filmagens (veja no vídeo acima), João Carlos de Oliveira Maregola puxa o animal maior, que arrasta o menor, mas não tenta parar o ataque. O incidente envolvendo os animais aconteceu no fim da manhã de uma terça-feira.

O dono do yorkshire, um idoso, chegou a se deitar sobre os dois animais, na tentativa de separá-los, mas não conseguiu e foi puxado por outras pessoas. O cachorro maior, da raça galgo-africano, agarrou o pescoço do menor e o arrastou ao ser puxado pelo diplomata. Testemunhas filmaram a confusão.

Ataque do cachorro galgo-africano ao yorkshire foi filmado por moradores

Ataque do cachorro galgo-africano ao yorkshire foi filmado por moradores

REPRODUÇÃO

Tanto o dono do yorkshire quanto o diplomata passeavam com os cães quando o incidente aconteceu. O bicho menor morreu na hora. Outras pessoas ainda tentaram separar os animais. Uma das moradoras, Adriana Alcântara, contou à Record TV que o cachorro de grande porte era agressivo e não usava focinheira.

"Ele [yorkshire] nunca teve nenhum problema no condomínio [...]. Ele era muito tranquilo, mas teve a infelicidade de cruzar com um cachorro violento e o proprietário negligente", relatou à época. Segundo ela, confrontado por testemunhas, o diplomata saiu, retornou armado com uma faca e teve de ser imobilizado pelas pessoas.

Segundo a Polícia Civil, o tutor do cão pode ser indiciado por "omissão de cautela de animal bravio e lesão corporal culposa", praticada contra o idoso que tentou separar os cães.

Últimas