STF

Brasília Em encontro com Barroso, representante da ONU manifesta preocupação com ações da PRF

Em encontro com Barroso, representante da ONU manifesta preocupação com ações da PRF

Conversa com magistrado girou em torno de temas relacionados aos direitos humanos, como invasão de terras indígenas

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Estátua da Justiça, localizada na frente da sede do Supremo Tribunal Federal

Estátua da Justiça, localizada na frente da sede do Supremo Tribunal Federal

REUTERS/Ricardo Moraes

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, se reuniu, nesta segunda-feira (30), na sede da Corte, com o representante do Escritório da ONU de Direitos Humanos para América do Sul, Jan Jarab e com a assessora nacional em direitos humanos da ONU, Fabíola Real. Jan afirmou que vê com preocupação acontecimentos recentes sobre temas ligados aos direitos humanos, como a "alta letalidade policial e os casos recentes envolvendo a Polícia Rodoviária Federal (PRF)", de acordo com o comunicado do Supremo.

A corporação participou da operação que deixou 26 mortos na Vila Cruzeiro. Além disso, o morador Genivaldo de Jesus foi morto durante uma abordagem da PRF em Umbaúba, no Sergipe.

O representante da ONU também demonstrou receio com outros acontecimentos, como "a invasão de terras indígenas por garimpeiros e a necessidade de desintrusão; a retomada de despejos forçados de pessoas de baixa renda durante e após fim da pandemia da Covid-19; a falta de tipo penal para punir os desaparecimentos forçados; e a violência política contra mulheres, negros e população LGBT nas eleições gerais previstas para outubro".

Barroso afirmou que seu gabinete está aberto para qualquer sugestão.

Últimas