Brasília Em PE, vice-prefeito de Salgueiro cobra Bolsonaro por falta de água

Em PE, vice-prefeito de Salgueiro cobra Bolsonaro por falta de água

Edilton Alves Carvalho fez a declaração durante cerimônia no município, onde o presidente participou de evento nesta terça (8)

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro

Adriano Machado/Reuters - 2.2.2022

O vice-prefeito de Salgueiro (PE), Edilton Alves Carvalho (Cidadania), cobrou, nesta terça-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro pela falta de água no município pernambucano, palco da cerimônia em que o mandatário participou da inauguração do Núcleo de Controle Operacional do rio São Francisco.

"Presidente, tenho uma queixa a fazer. Nossa cidade está fazendo 18 dias sem ter água e não se resolve o problema. Eu queria pedir, queria que o senhor.... Eu falei com o ministro, que falou que já vinha a verba para o estado, e onde está o dinheiro que não resolve a questão de Salgueiro?", questionou Edilton Carvalho.

A resposta para o vice-prefeito foi dada minutos depois durante discurso feito pelo ministro Gilson Machado, do Turismo, que é de Pernambuco e avalia se candidatar ao Senado pelo estado.

"Eu vi a sua reclamação e eu vou lhe dizer uma coisa. O que é mais difícil: puxar a água de Cabrobó para Salgueiro ou de Salgueiro para dentro de Salgueiro? A nossa parte a gente fez, o seu governador não fez. O governador de Pernambuco não fez", disse o ministro.

O vice-prefeito Edilton Alves Carvalho

O vice-prefeito Edilton Alves Carvalho

Reprodução

Depois, foi a vez de Bolsonaro responder a Carvalho. "Nós atendemos a população com recursos para material de saúde, para equipar hospitais, criar hospitais de campanha, bem como, prezado vice-prefeito, atender a governadores e prefeitos com expectativa de perda de receita", disse.

"Reclame do governo federal o que tem que reclamar, mas vocês, pelo que tive conhecimento em todo o Brasil, não atrasaram a folha de pagamento ou o décimo terceiro porque o governo federal ajudou a vocês", acrescentou Bolsonaro.

O estado de Pernambuco é comandado por Paulo Câmara, do PSB, partido que avalia apoiar a candidatura ao Palácio do Planalto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o principal adversário de Bolsonaro.

Em outra cerimônia, realizada em Jati, no Ceará, Bolsonaro voltou a falar sobre o tema. "O governo, para combater a pandemia, só em 2020, gastou R$ 700 bilhões, atendendo, inclusive, governadores e prefeitos de todo o Brasil, independente do partido político dessa autoridade", informou.

"Tanto é verdade que desconheço qualquer prefeitura ou governo de estado que tenha atrasado a folha de pagamento ou o décimo terceiro. Foi um governo que realmente atendeu a todos do Brasil", destacou.

Últimas