Brasília Em reunião, PL de Bolsonaro atualiza programa partidário

Em reunião, PL de Bolsonaro atualiza programa partidário

Na ocasião, ficou decidido que são temas prioritários o equilíbrio entre os Poderes e a dignidade aos menos favorecidos

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Jair Bolsonaro assina filiação ao PL, partido presidido por Valdemar Costa Neto

Jair Bolsonaro assina filiação ao PL, partido presidido por Valdemar Costa Neto

Reprodução

A Executiva Nacional do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, se reuniu nesta segunda-feira (19) para atualizar o estatuto e o programa partidário. Entre os avanços, estão como temas prioritários o equilíbrio entre os Poderes e a dignidade aos menos favorecidos, assim como a mínima intervenção do Estado na economia.

O novo programa do partido, que traz atualizações para adaptar as fundamentações ao atual cenário da sigla, foi aprovado por unanimidade durante a reunião, realizada de forma virtual. Nas eleições deste ano, a legenda elegeu a maior bancada de sua história: 99 deputados federais, 14 senadores e dois governadores.

Foram incluídos no estatuto partidário temas como desenvolvimento econômico e social, direito à propriedade, segurança no sentido amplo (jurídica, pública, hídrica, alimentar, energética e no campo), empreendedorismo, desestatização e concessões da infraestrutura nacional, digitalização e conectividade, trabalho e geração de emprego e renda, família — incluindo a prioridade às mulheres e aos jovens, solidariedade social e o voluntariado.

Na reunião, os membros do PL também aprovaram, por unanimidade, a formação de uma chapa única da eleição dos Conselhos de Ética, Fiscal e Político, além da eleição para a Comissão Executiva Nacional.

As mudanças aprovadas pelos congressistas serão analisadas pela área jurídica do partido, que providenciará a publicação no Diário Oficial da União nos próximos dias, assim como o envio do material à Justiça Eleitoral. 

Bolsonaro e PL

Bolsonaro se filiou ao PL em novembro de 2021, com vistas à eleição deste ano. A filiação consolidou a aliança do chefe do Executivo com o centrão para o pleito de 2022.

Após a filiação de Bolsonaro, levantamento feito pelo R7 identificou que o PL teve o maior aumento proporcional – passou de 53 deputados estaduais para 109, crescimento de pouco mais de 105%. Já nas eleições deste ano, o partido conseguiu eleger 99 deputados federais, 14 senadores e dois governadores. 

Últimas