Brasília Embaixador de Israel apresenta credenciais a Bolsonaro

Embaixador de Israel apresenta credenciais a Bolsonaro

Cerimônia ocorreu na manhã desta sexta-feira, no Palácio do Planalto. O ato permite a diplomatas a atuação no país

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Presidente Jair Bolsonaro e o embaixador de Israel, Daniel Zonshine

Presidente Jair Bolsonaro e o embaixador de Israel, Daniel Zonshine

Divulgação/Presidência da República

Em cerimônia fechada no Palácio do Planalto nesta sexta-feira (8), o presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu credenciais de novos embaixadores que passarão a atuar no Brasil. O governo tinha recebido sete credenciais na quinta (7), também em cerimônia fechada. Nesta manhã, o novo embaixador de Israel, Daniel Zonshine, entregou os documentos que permitirão que ele atue como representante diplomático de seu país.

Bolsonaro recebeu na quinta as credenciais dos embaixadores da Nigéria, Muhammad Ahmed Makarfi; da Coreia do Sul, Lim Ki-mo; da Romênia, Monica-Mihaela Stirbu; da Suíça, Pietro Lazzeri; dos Países Baixos, André Driessen; da Guiné-Bissau, M´bala Alfredo Fernandes; e da Áustria, Stefan Scholz.

Os embaixadores precisam apresentar suas cartas credenciais ao presidente da República como formalidade para que suas prerrogativas de atuação sejam ampliadas. A partir de agora, os embaixadores poderão despachar do Brasil e representar os países em audiências ou solenidades oficiais.

A apresentação das cartas credenciais ao presidente da República é uma formalidade que aumenta as prerrogativas de atuação do diplomata no Brasil. Caso a credencial não seja recebida pelo presidente, o embaixador não pode representar seu país em audiências ou solenidades oficiais.

Pelo menos 10 acordos já foram estabelecidos entre Brasil e Israel. Zonshine destacou a intenção de ampliar as negociações com o Brasil em áreas como agricultura, agronomia, técnicas de irrigação, cibersegurança e cibertecnologia. "Também iremos buscar parcerias em áreas como Ciências da Vida e Saúde, em setores como tecnologia e equipamentos médicos. O que iremos fazer é buscar cada vez mais valor agregado a esse intercâmbio. As técnicas de gotejamento me fascinam. Também temos tecnologia com drones, para monitorar grandes plantações, detectando necessidade de água, pragas, necessidades de fertilização", destacou o embaixador israelense. 

Últimas