Brasília Enfermeira que vendia drogas no DF é presa durante operação

Enfermeira que vendia drogas no DF é presa durante operação

A mulher fazia parte de um associação que vendia drogas na região central de Brasília; a PCDF cumpriu 11 mandados nesta sexta (3)

  • Brasília | Do R7

Fachada da 5ª Delegacia de Polícia Civil, na Asa Norte

Fachada da 5ª Delegacia de Polícia Civil, na Asa Norte

Reprodução/PCDF - 07.02.2023

Uma enfermeira foi presa na manhã desta sexta-feira (3) por suspeita de participação em uma associação criminosa que comercializava crack e cocaína na região central de Brasília. Durante a operação Caminho das Pedras, policiais civis do DF cumpriram 11 mandados de busca e apreensão no Setor Comercial Sul e nas regiões administrativas de Ceilândia, Samambaia, 26 de Setembro, Taguatinga e São Sebastião.

Segundo as investigações, a enfermeira largou a carreira para fornecer drogas na rodoviária do Plano Piloto, no Setor Comercial Sul e nas proximidades do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, na área central da capital. O grupo de traficantes, composto de dois homens e quatro mulheres, foi investigado no decorrer de nove meses por agentes da 5ª Delegacia de Polícia Civil, na Asa Norte.

Ao monitorarem as atividades do bando, os policias constataram que a líder da quadrilha mantinha contato com moradores de rua e flanelinhas dos locais onde as drogas eram entregues. Em um dos endereços investigados pela polícia, foi constatado que a sala funcionava como uma espécie de “escritório do crime” para a distribuição das drogas.

A corporação também identificou outros integrantes da associação. Uma mulher mantinha um hotel em frente à praça do Relógio, em Taguatinga, onde ocorriam encontros de garotas de programa com clientes, além de comercialização das drogas. Segundo as investigações, a filha da enfermeira também participava dos crimes, realizando as entregas na região central da capital.

Leia também: Governo inicia revisão cadastral dos beneficiários do Bolsa Família

Nenhum mandado de prisão foi cumprido durante a operação, mas duas mulheres foram presas em flagrante, em um dos endereços. Segundo a PCDF, todos os alvos tinham passagem por tráfico de drogas e outros crimes.

*Estagiária sob supervisão de Fausto Carneiro. 

Últimas