Brasília Ex-marido tenta assassinar mulher a facadas no Distrito Federal

Ex-marido tenta assassinar mulher a facadas no Distrito Federal

Vítima teria sido perseguida pelo homem depois do fim do relacionamento. Agressor se escondeu em casa em construção

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Faca usada na tentativa de feminicídio foi achada em lixeira

Faca usada na tentativa de feminicídio foi achada em lixeira

Divulgação/PMDF

Uma mulher de 57 anos foi vítima de uma tentativa de feminicídio na madrugada desta quarta-feira (22) no Distrito Federal. O suspeito do crime é o ex-marido, de 47 anos. A polícia localizou o homem escondido em uma residência em obras na região.

O caso ocorreu por volta das 5h30, na quadra 206 da região do Morro Azul, em São Sebastião. De acordo com a Polícia Militar, a vítima estava em casa quando foi alvo de três golpes de faca, desferidos pelo ex-companheiro dela. A mulher foi atingida no abdômen, peito e braços. Depois da agressão, o homem fugiu. Procurado inicialmente na casa dele, não foi localizado. 

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) foi acionado para socorrer a mulher, que foi levada consciente e estável ao Hospital de Base. Enquanto isso, o homem  se escondeu em uma casa em obras. Quando os pedreiros chegaram para trabalhar, encontraram o suspeito, que se entregou à polícia que fazia a varredura na área. A arma do crime foi localizada dentro de uma lixeira, perto da casa do suspeito. Ele confirmou aos policiais que aquela era mesmo a faca usada por ele. 

O caso é investigado como violência doméstica pela Polícia Civil. A vítima ingressou com pedido de medida protetiva de urgência contra o agressor no âmbito da lei Maria da Penha no começo do mês, que foi confirmada pela juíza Lorena Alves Ocampos em 6 de dezembro.

Os dois foram casados por 25 anos e têm um filho de 22, que mora com a mãe. O casal se separou há três meses em função das inúmeras brigas. No entanto, o homem não aceitou o fim do relacionamento. De acordo com a mulher, por conta disso, ele passou a persegui-la na parada de ônibus e também até a casa dela.

Em uma das ocasiões, ele esperou por ela às 5h, quando ela saía para trabalhar. Além de acompanhá-la, o homem faria ligações sucessivas à vítima, pedindo para que retomassem a relação. Diante do relato, o juíz Samer Agi determinou que o ex-marido fosse impedido de se aproximar a até 300 metros da vítima. Ele também foi proibido de entrar em contato com ela.

Segundo a secretaria de Segurança Pública, de janeiro a setembro deste ano foram registrados 54 casos de tentativa de feminídio do DF, 45,9% a mais do que os 37 notificados no mesmo período do ano passado. 

Últimas