Brasília Governador do DF, Ibaneis Rocha, nomeia mais de 1.400 servidores públicos

Governador do DF, Ibaneis Rocha, nomeia mais de 1.400 servidores públicos

Os reforços vão para as áreas de educação, com 832 profissionais; saúde, com 21; e segurança pública, com 600 

  • Brasília | Giovanna Inoue, do R7, em Brasília

Ibaneis nomeou 1.466 servidores públicos

Ibaneis nomeou 1.466 servidores públicos

Renato Alves/Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha (MDB) nomeou nesta quarta-feira (27) 1.466 servidores públicos para áreas essenciais. Os reforços vão para a educação, com 832 profissionais; a saúde, com 21; e a segurança pública, com 600. As nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta, entre as páginas 63 e 73.

Ao todo, foram nomeados:
• 776 professores de educação básica;
• 20 pedagogos orientadores educacionais;
• 16 gestores em políticas públicas e gestão educacional;
• 20 aprovados na carreira de magistério superior na Universidade do Distrito Federal (UnDF);
• 300 para a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) (100 escrivães e 200 agentes);
• 300 policiais penais;
• 14 médicos na especialidade de pediatria;
• 7 médicos na especialidade neurologia pediátrica;
• 10 profissionais para o Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF);
• 3 para a Procuradoria-Geral do DF.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Em redes sociais, o governador afirmou que as nomeações são um reconhecimento da força de trabalho do serviço público. "Com essa medida, buscamos fortalecer a educação, a saúde e o combate à criminalidade, proporcionando maior tranquilidade à população."

"A recomposição e a ampliação dos quadros são imperativas. Seguimos chamando aprovados com responsabilidade fiscal e dentro do orçamento", finalizou.

Segundo o secretário de Planejamento, Orçamento e Administração, Ney Ferraz, o governo do DF chegou a quase mil nomeações em 2023. “É uma recomposição dos quadros da saúde, educação e segurança pública com o objetivo de melhor atender a população, além de desafogar a prestação dos serviços lá na ponta”, acrescenta.

Reajuste salarial

Em maio deste ano, o governador sancionou uma lei que aumenta o salário de servidores públicos efetivos, aposentados e pensionistas em 18%, dividido em três parcelas anuais de 6%.

Últimas