Brasília Homem mata a tia idosa a facadas em bairro nobre do Distrito Federal

Homem mata a tia idosa a facadas em bairro nobre do Distrito Federal

Segundo relato de familiares, o agressor, de 39 anos, tem problemas psiquiátricos; vítima foi atingida no pescoço e nas costas

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Socorro médico do Samu

Socorro médico do Samu

Divulgação/Agência Saúde-DF

Um homem de 39 anos matou a facadas a própria tia, uma idosa de 64 anos, no Lago Norte, nesta quarta-feira (22). Segundo relato de familiares, o agressor tem problemas psiquiátricos.

O Corpo de Bombeiros e o Samu foram acionados e, ao chegarem ao local, encontraram a senhora já sem vida, com ferimentos de faca no pescoço e nas costas. O médico do Samu confirmou o óbito no local. 

A Polícia Militar e a Polícia Civil foram acionadas para atender à ocorrência. O caso será investigado pela 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte). O agressor morava com a tia, na Quadra 16 no Lago Norte.

Crime marcante

Outro crime marcante em região nobre do DF aconteceu em 2009 e terá novo capítulo nesta quinta-feira (23). A 1ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) julga amanhã o pedido de cancelamento do júri que condenou Adriana Villela como mandante do triplo homicídio da 113 Sul.

A arquiteta foi considerada culpada pelas mortes do pai, o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) José Guilherme Villela, da mulher dele e mãe de Adriana, Maria Vilella, e da empregada do casal, Francisca Nascimento. O crime aconteceu no apartamento onde moravam, na 113 Sul.

A defesa aponta irregularidades no processo. A condenação de Adriana Villela aconteceu dez anos depois do triplo homicídio, em outubro de 2019. A petição para anular a condenação da ré alega, entre outras coisas, falta de evidências que impliquem a cliente no crime.

Últimas