Brasília Justiça mantém prisão de mulher que matou noivo em motel do DF

Justiça mantém prisão de mulher que matou noivo em motel do DF

Marcella Ellen estava presa deste quarta-feira (9) após ter confessado o crime e se entregado para a polícia 

  • Brasília | Giovana Cardoso, do R7, em Brasília

Marcela Ellen continua presa após decisão da Justiça

Marcela Ellen continua presa após decisão da Justiça

Reprodução/ Instagram

A Justiça de Goiás manteve a prisão da mulher que matou o noivo em um motel na Candangolândia, no Distrito Federal. A defesa da modelo, que estava presa provisoriamente desde quarta-feira (9), afirmou que vai pedir que ela permaneça em uma cela especial. De acordo com o relatório da audiência de custódia, Marcella Ellen vai responder pelos crimes de homicídio e roubo com uso de arma de fogo, podendo pegar até 4 anos de prisão.   

Em depoimento, ela admitiu ter atirado contra o companheiro após uma discussão e que os dois estavam sob efeitos de drogas desde a chegada em Brasília. De acordo com a polícia, a mulher negou que o disparo tenha sido acidental e informou que o crime não foi premeditado.

Após o crime

Depois de atirar no noivo, a modelo fugiu em direção a Cocalzinho (GO), onde ameaçou o motorista de uma van para levá-la até São Paulo. Como não conseguiu conduzir o veículo, a mulher abandonou a condução e pegou carona com um caminhoneiro.

Segundo Marcela, ela teria admitido o crime para o caminhoneiro e, após a parada em um posto de gasolina, decidiu se entregar para a polícia. Após ser detida e afirmar que foi agredida pelo companheiro, a mulher foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML).

Últimas