Brasília Líder do Comboio do Cão acusado de feminicídio é preso no DF

Líder do Comboio do Cão acusado de feminicídio é preso no DF

Ruan Rodrigues foi preso durante uma festa neste domingo (14). Chefe da facção executou mulher em motel

  • Brasília | Priscila Mendes, do R7, em Brasília

Ruan Rodrigues, mais conhecido como R7, é um dos líderes da maior facção do DF

Ruan Rodrigues, mais conhecido como R7, é um dos líderes da maior facção do DF

Reprodução

O chefe da facção Comboio do Cão, Ruan Rodrigues de Souza, acusado de matar e torturar Ana Carolina de Lima Araújo, 21 anos, na suíte de um motel em Taguatinga Sul, foi preso na tarde deste domingo (14). Durante operação, a Polícia Civil do Distrito Federal também conseguiu prender José de Alencar Fernandes Filho, outro homem acusado de participação na morte da jovem. 

Ruan estava foragido desde o dia do crime, que ocorreu no dia 21 de outubro. No momento da prisão, segundo a polícia, ele participava de uma festa regada a drogas e bebidas alcoólicas, em Samambaia Sul, na companhia de sete pessoas, incluindo, outros integrantes da maior facção criminosa do DF.

Todos que estavam no apartamento foram autuados por porte de drogas e liberados após assinatura de termo circunstanciado. A proprietária da residência ainda vai responder pelo crime de favorecimento pessoal. Ela é quem estava oferecendo abrigo para José de Alencar e Ruan Rodrigues enquanto estavam foragidos. 

O terceiro envolvido no feminicídio, Pedro Henrique Sampaio, já tinha sido preso no dia 6 de novembro. As investigações foram coordenadas pela 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) e contou com o apoio da Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado), do Decor (Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado) e da DOE (Divisão de Operações Especiais). 

Crime

Depois de armar uma emboscada para a namorada, o chefe do Comboio do Cão começou a agredir Ana Carolina dentro de um veículo no trajeto para um motel de Taguatinga Sul.

Na presença de outras quatro pessoas, Ruan Rodrigues torturou e executou a jovem com um tiro na nuca dentro da suíte do motel. De acordo com as investigações, a motivação do crime seria uma suposta traição da vítima.

Últimas