Brasília Locutor é flagrado com 30 GB de pornografia infantil no DF

Locutor é flagrado com 30 GB de pornografia infantil no DF

Suspeito pagou fiança de R$ 3.000, foi solto e vai responder ao processo em liberdade

  • Brasília | Jessica Moura, do R7, em Brasília

Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão na casa do suspeito

Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão na casa do suspeito

PCDF

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (14) a sétima fase da Operação Colecionadores. Na ação, os agentes cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de uma das pessoas suspeitas de armazenar e compartilhar arquivos de pornografia infantil.

Na casa onde ocorreram as diligências, no Riacho Fundo 2, os policiais encontraram mais de 300 arquivos de vídeo com conteúdo de sexo explícito envolvendo crianças. Os 30 gigabytes de gravações foram baixados da internet.

De acordo com as investigações, o homem usou a rede ponto a ponto (peer to peer) para baixar os arquivos. Para monitorá-lo, a Polícia Civil usou o CPS (Child Protection System), uma ferramenta tecnológica desenvolvida por uma ONG americana com o intuito de proteger as crianças de criminosos sexuais.

O suspeito foi preso em flagrante por ter violado o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). A lei tipifica como crime "adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente", conduta que pode ser punida com até quatro anos de prisão e multa.

O homem chegou a ser encaminhado à DRCC (Delegacia Especial de Repressão a Crimes Cibernéticos), mas foi liberado após pagar a fiança de R$ 3.000. Agora, ele vai responder ao processo em liberdade.

Últimas