Brasília Luiz Fux pede que candidatos e eleitores sejam leais à Constituição 

Luiz Fux pede que candidatos e eleitores sejam leais à Constituição 

Magistrado discursou em defesa da democracia e da estabilidade das eleições de outubro durante sessão de abertura dos trabalhos 

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Ministro Luiz Fux, presidente do STF, durante palestra realizada em abril deste ano

Ministro Luiz Fux, presidente do STF, durante palestra realizada em abril deste ano

Edu Garcia/R7 - 29.04.2022

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, pediu nesta segunda-feira (1º) que candidatos e eleitores respeitem a Constituição e a manifestação de pensamentos e política durante as eleições deste ano. O magistrado discursou na sessão de abertura dos trabalhos do segundo semestre do Poder Judiciário.

Em seu discurso, Fux afirmou que o pleito eleitoral deve ser marcado pela estabilidade e pelo respeito à pluralidade de ideias e pensamentos. "Em nome do Supremo Tribunal Federal, nunca é demais renovar ao país os votos de que nós, cidadãos brasileiros, candidatos e eleitores, permaneçamos leais à nossa Constituição Federal, sempre compromissados para que as eleições deste ano sejam marcadas pela estabilidade institucional e pela tolerância", disse.

Leia mais: Bolsonaro é o primeiro brasileiro entrevistado do Censo 2022

Fux destacou que a campanha eleitoral deve ocorrer sem embates ou incidentes. "O Supremo Tribunal Federal anseia que todos os candidatos aos cargos eletivos respeitem os seus adversários, que não são seus inimigos; confia na civilidade dos debates e, principalmente, na paz que nos permita encerrar o ciclo de 2022 sem incidentes", declarou o ministro.

Ele também destacou que o resultado das urnas deve ser respeitado. "Nesse contexto de pluralidade e de interdependência, a prosperidade do nosso Brasil – seja qual for o resultado das urnas – exige que, ao longo de todo esse processo, sejamos capazes de exercer e de inspirar nos nossos concidadãos os valores da civilidade, do respeito e do diálogo", completou o magistrado.

Presidência da Corte

O ministro lembrou que em setembro deste ano ele passa a presidência da Corte para a ministra Rosa Weber. O ministro do STF Luís Roberto Barroso assume a vice-presidência. No dia 16 de agosto, Alexandre de Moraes assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que atualmente está sob a gestão de Edson Fachin. 

Últimas