Brasília Lula é criticado por agradecer ex-vereador indiciado por agressão

Lula é criticado por agradecer ex-vereador indiciado por agressão

Em discurso, ex-presidente agradeceu Maninho por defendê-lo em 2018, quando ex-vereador empurrou empresário contra caminhão

Lula em discurso em Diadema

Lula em discurso em Diadema

Reprodução

O ex-presidente Lula está sendo criticado por opositores após ter agradecido um ex-vereador indiciado por agressão. Em discurso em Diadema (SP) no último sábado (9), Lula lembrou do caso em que Manoel Eduardo Marinho, conhecido como Maninho do PT, empurrou um empresário, em 2018. A vítima bateu a cabeça em um caminhão e chegou a ficar desacordado, com traumatismo craniano.

Na fala, Lula diz que Maninho apenas o defendeu. “Por me defender, ele ficou preso sete meses, porque resolveu não permitir que um cara ficasse me xingando na porta do Instituto [Lula]. Então, Maninho, eu quero em teu nome agradecer a toda solidariedade do povo de Diadema, porque foi o Maninho e o filho dele que estiveram nessa batalha. Obrigado Maninho!”, disse.

O caso aconteceu em São Paulo, em abril de 2018, no dia em que Sergio Moro expediu um mandado de prisão contra Lula. Manifestantes contra e pró ex-presidente fizeram atos em frente ao Instituto Lula. Durante uma discussão entre Maninho e o empresário Carlos Alberto Bettoni, de 57 anos, Bettoni foi empurrado e acabou batendo a cabeça na caçamba de um caminhão que passava na hora. Ele caiu desacordado e foi levado ao hospital.

Na ocasião, a defesa de Maninho lamentou o episódio e disse ter se tratado de uma “fatalidade”. O agradecimento de Lula, acompanhado por elogios ao povo “combativo” de Diadema, segundo ele, foi criticado por opositores. Flávio Bolsonaro, filho do presidente e senador pelo Rio de Janeiro, postou um vídeo com o discurso do petista.

“Maninho do PT, é aquele que, juntamente com o filho, quase matou um empresário que bateu a cabeça num caminhão”, lembrou. Outro filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, compartilhou um tweet com a fala de Lula e a legenda: “Mais uma para o acervo”.

Últimas