Brasília Lula participa de início da vacinação bivalente contra Covid-19 no DF

Lula participa de início da vacinação bivalente contra Covid-19 no DF

Presidente foi vacinado por Alckmin; nova dose começou a ser aplicada no lançamento da Mobilização Nacional pela Vacinação 

  • Brasília | Ana Isabel Mansur, do R7, em Brasília

O presidente Lula foi vacinado pelo vice Geraldo Alckmin, durante lançamento da Mobilização Nacional pela Vacinação, no Guará, no Distrito Federal

O presidente Lula foi vacinado pelo vice Geraldo Alckmin, durante lançamento da Mobilização Nacional pela Vacinação, no Guará, no Distrito Federal

Ricardo Stuckert/Presidência da República - 27.2.2023

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou do início da aplicação da vacina bivalente contra a Covid-19 na tarde desta segunda-feira (27), na Unidade Básica de Saúde 1 (UBS 1) do Guará, no Distrito Federal. Ele foi vacinado pelo vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin (PSB), que é médico anestesiologista.

Lula participou do evento de lançamento da Mobilização Nacional pela Vacinação ao lado de Alckmin; Nisia Trindade, ministra da Saúde; Márcio Macedo, ministro da Secretária-Geral da Presidência da República; Janja da Silva, primeira-dama; Celina Leão, governadora em exercício do DF; e Lucilene Florêncio, secretária de Saúde do DF.

A primeira pessoa a se vacinar com o imunizante bivalente foi uma idosa de 83 anos. Um idoso de 90 anos foi o segundo a receber a dose. Uma gestante foi a terceira paciente vacinada. Uma senhora de 70 anos também tomou o imunizante.

"Vamos ter vacina no Brasil inteiro, mas mais importante é ter consciência que Brasil já foi o país campeão de vacinação", afirmou Lula, ao relembrar a vacinação contra a H1N1, em 2010.

"Faço um apelo a cada um para que não acreditem no negacionismo. É importante garantir que todos tomem a vacina para evitar desgraças maiores. Não querer tomar vacina é um direito de qualquer um, mas tomar é um gesto de responsabilidade", complementou, ao destacar que há outras vacinas disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS), como contra a caxumba, sarampo e a paralisia infantil.

Últimas