Brasília Moraes autoriza compartilhamento de provas de inquérito sobre omissão de autoridades no 8/1

Moraes autoriza compartilhamento de provas de inquérito sobre omissão de autoridades no 8/1

O documento vai ser compartilhado com a Polícia Federal para investigar a conduta da delegada Marília Alencar 

  • Brasília | Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes autorizou o compartilhamento das provas produzidas no inquérito que apura omissão de autoridades nos atos extremistas de 8 de janeiro com a Polícia Federal para que o órgão possa investigar a conduta da delegada Marília Alencar.

Marília era diretora de Inteligência do Ministério da Justiça e Segurança Pública. O pedido foi feito pela própria PF para ter informações que possam auxiliar nas investigações da possível atuação da servidora, nos dias próximos ao segundo turno das eleições, em ações da Polícia Rodoviária Federal que bloquearam pistas e fizeram blitz pelo país.

Segundo a PF, já existe um inquérito que foi aberto para apurar a possível omissão e violência política por parte da servidora.

"Efetivamente, Marília Alencar foi ouvida nestes autos, na condição de investigada, tendo fornecido o seu aparelho celular para apreensão e análise da PF. Assim, existentes elementos pertinentes para a instrução de investigação em curso na PF, não há qualquer óbice ao compartilhamento desta investigação com o setor responsável em sede policial", disse Moraes.

Na CPI


Na semana passada, Marília disse que as forças de segurança da capital foram informadas sobre a vinda de cerca de 5 mil manifestantes para Brasília às vésperas das manifestações de 8 de janeiro.

A afirmação foi dada em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Legislativa do DF que investiga os atos de vandalismo nas sedes dos Três Poderes.

Últimas