Brasília Moraes manda hospital informar quem esteve com Roberto Jefferson

Moraes manda hospital informar quem esteve com Roberto Jefferson

Diligência solicitada pela PGR tenta identificar quem gravou vídeo em que ele ataca o magistrado

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Ministro Alexandre de Moraes, do STF

Ministro Alexandre de Moraes, do STF

Nelson Jr./SCO/STF - 03.03.2021

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que o Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, informe quem teve contato com o ex-deputado Roberto Jefferson enquanto ele estava internado na unidade. Além de informar os procedimentos para autorizar e cadastrar visitas ao ex-parlamentar, o centro hospitalar deve repassar o nome de vigilantes que fizeram a segurança no local.

Moraes atende a um pedido da Procuradoria-Geral da República relacionado à investigação sobre um vídeo gravado dentro do hospital. Nas imagens, Jefferson, mesmo preso, atacou o magistrado.

“Sejam poucos os seus dias, e outro tome o seu ofício. Sejam órfãos os seus filhos e viúva sua mulher”, disse o ex-deputado, em referência à morte do ministro.

No despacho, o magistrado determina ainda que a Polícia Federal informe como foi realizado o acompanhamento do custodiado durante a internação. Nesta semana, Moraes afastou Jefferson do comando do PTB por 180 dias.

Últimas