Brasília Mulher baleada ao ser confundida com ladrões deixa hospital no DF

Mulher baleada ao ser confundida com ladrões deixa hospital no DF

Ela passou por duas cirurgias em Santa Maria depois de receber disparos da PM em posto de gasolina em Luziânia, em 20/10

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Mulher que teve o carro alvejado por policiais militares de Goiás, recebe alta.

Mulher que teve o carro alvejado por policiais militares de Goiás, recebe alta.

Arquivo Pessoal

A mulher que foi baleada por policiais após ser confundida com criminosos, no último dia 20 de outubro, em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, recebeu alta médica nessa terça-feira (26), no Hospital Regional de Santa Maria. A vítima, identificada como Meyrejane Dantas, foi atingida nas costas e precisou passar por duas cirurgias.

Após sua saída, Meyrejane afirmou que entende que o ocorrido foi uma fatalidade. “Vou ainda me recuperar de duas cirurgias que eu fiz, de uma fratura que fiquei na bacia, pelo projétil da bala. Sou grata a Deus porque nasci de novo.”

O caso aconteceu na madrugada de 20 de outubro. A PM de Goiás disse ter recebido a denúncia de que um grupo de pessoas em um carro com as mesmas características de Meyrejane estava envolvido com uma série de assaltos na região.

A vítima disse que havia deixado o marido em um posto de gasolina. Pouco depois, os PMs avistaram o veículo e suspeitaram que poderia ser dos ladrões. Os militares teriam acionado as sirenes para que a motorista encostasse, mas ela não teria obedecido.

A condutora teria aumentado a velocidade, retornando ao posto de combustíveis, onde foi cercada. Em seguida, ela engatou a marcha a ré. De acordo com os policiais, a manobra fez com que o veículo fosse na direção deles, por isso começaram os disparos.

Os agentes chegaram a prestar socorro e encaminharam-a para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Ingá, mas por conta de seu estado grave foi necessário levar a vítima para o Hospital Regional de Santa Maria.

A Secretaria de Segurança Pública do Goiás não informou se os policiais foram afastados, mas disseram foi instaurado um processo administrativo disciplinar. A pasta não declarou se os envolvidos já foram ouvidos.

Últimas