Brasília Mulher que morreu no lago Paranoá passava férias em Brasília

Mulher que morreu no lago Paranoá passava férias em Brasília

Deysivânia Costa tinha 36 anos, era casada e moradora de Barreiras, na Bahia. Ela passava férias com a família em Brasília

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Deysivânia Costa do Rego de Paula, vítima de acidente com lancha no lago Paranoá

Deysivânia Costa do Rego de Paula, vítima de acidente com lancha no lago Paranoá

Redes sociais/Reprodução

A mulher que morreu após ter o braço e o abdômen dilacerados em um acidente com uma lancha no lago Paranoá, no sábado (29), morava em Barreiras (BA) e estava em Brasília a passeio com a família. Deysivânia Costa do Rego de Paula tinha 36 anos e deixa o marido e dois filhos. 

Deysi, como era conhecida, tinha graduação em estudos sociais e era casada com Sidiclei Paula havia dez anos. Nas redes sociais, amigos e parentes lamentaram a tragédia. "Deysi viverá eternamente na memória e no coração de todos nós, seus familiares, amigos e todos os que tiveram o privilégio de conhecê-la, pois, na memória de quem ama, não há lugar para o esquecimento", escreveu um familiar. "Não é fácil, esse momento é de muita dor", comentou outro amigo da família.

De acordo com o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, o acidente aconteceu por volta das 16h, no sábado, em uma área próxima ao Pontão do Lago Sul. Deyse estava numa lancha com a família quando o filho dela caiu na água durante uma manobra para ancorar a embarcação. Ela conseguiu resgatar a criança, mas foi atingida pelo propulsor da lancha. 

A mulher foi retirada da água inconsciente, com o braço direito amputado e graves lesões no abdômen. Ela chegou a ser intubada e levada ao Hospital de Base, mas em estado crítico. A confirmação do óbito foi dada neste domingo (30). O braço da vítima não havia sido localizado até as 9h30 desta segunda-feira (31).

O condutor da lancha foi conduzido à delegacia. Ele prestou depoimento e realizou o teste do bafômetro, que indicou que não houve ingestão de bebida alcoólica. Segundo o CBMDF, ele era habilitado e a lancha estava com a documentação regular. As circunstâncias do acidente são investidadas pela 10ª Delegacia de Polícia (Lago Sul). 

A Marinha informou que também vai instaurar um inquérito para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.

Últimas