Brasília Onyx participa por vídeo de evento com blogueiro Allan dos Santos

Onyx participa por vídeo de evento com blogueiro Allan dos Santos

Blogueiro, que é foragido da Justiça, orou com o ministro e criticou o que chama de censura; congresso ocorreu nos EUA

  • Brasília | Bruna Lima, do R7, em Brasília

Em evento cristão, Onyx e Allan dos Santos oram juntos pela permanência de Bolsonaro no poder

Em evento cristão, Onyx e Allan dos Santos oram juntos pela permanência de Bolsonaro no poder

Reprodução

O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, participou por videoconferência de um congresso realizado nos Estados Unidos que contou com a presença do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, foragido da Justiça há cinco meses. Onyx deu uma palestra de cerca de 40 minutos, em que enalteceu o presidente Jair Bolsonaro e os valores cristãos. Ao fim, apareceu no telão em uma roda de oração, enquanto Allan se posiciona ao lado de um pastor no palco do evento nos Estados Unidos.

O congresso ocorreu na sexta-feira (25) e teve divulgação por meio de canais bolsonaristas. Durante o discurso, Lorenzoni criticou os governos petistas, afirmando que eles não tinham "nenhum compromisso com seu povo". 

Allan dos Santos também teve um espaço para discursar durante o evento. Em uma palestra intitulada "Cristão por trás da censura", o blogueiro, que tem um mandado de prisão do STF (Supremo Tribunal Federal) contra ele, afirmou que não se calaria diante da tentativa do que chamou ser censura. Allan é dono do canal Terça Livre e um dos blogueiros mais próximos do presidente e da família Bolsonaro. 

"Não vai ser tirano, não vai ser um governo, uma autoridade policial ou qualquer coisa do tipo que vai me calar de dizer para as pessoas: 'Cuidado'. Quando eles começam a te censurar, no fim eles querem que você pare de anunciar", discursou o foragido, frisando que não é possível "se dobrar" diante da situação para que não acabe "prostrado diante desse senhor chamado censor. Não ceda", insistiu. 

Com ordem de prisão decretada pelo Supremo, Allan está nos Estados Unidos. Ele é alvo de ações que apuram a disseminação de fake news e ataques contra as instituições democráticas, como o STF, e a pessoas, em especial o ministro Alexandre de Moraes. Em novembro, o blogueiro já havia chamado o magistrado de "psicopata" e "tirano".

Recentemente, o Telegram cumpriu ordens judiciais e bloqueou dois canais associados a Allan, mas ele declara que vai continuar divulgando seu conteúdo e fazendo "denúncias", e que o seu canal "ainda vai voltar com tudo".

Mesmo foragido, é a segunda vez que um ministro de Bolsonaro prestigia o blogueiro neste ano. Também em um evento em janeiro nos Estados Unidos, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, sentou-se ao lado de Allan. Já o embaixador brasileiro nos Estados Unidos, Nestor Foster, esteve com o blogueiro, também em janeiro, no enterro de Olavo de Carvalho.

Últimas