Brasília Pesquisadores da Capes divulgam carta de renúncia coletiva

Pesquisadores da Capes divulgam carta de renúncia coletiva

Cientistas alegam que a instituição está alterando parâmetros de avaliação sem consultar as áreas técnicas

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Pesquisadores alegam que decisões recentes da presidência têm surpreendido cientistas

Pesquisadores alegam que decisões recentes da presidência têm surpreendido cientistas

Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Pesquisadores da área de Matemática, Probabilidade e Estatística (Mape) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) renunciaram coletivamente nesta segunda-feira (29). Os 31 cientistas criticam a presidência do órgão por não defender a avaliação quadrienal da pós-graduação, suspensa em setembro por decisão da Justiça.

“Tomamos esta decisão com muito pesar, mas com plena convicção de que é acertada. Nosso trabalho como consultores da DAV [Diretoria de Avaliação] só faz sentido se a agência está disposta a apoiá-lo e respaldá-lo, o que infelizmente não tem acontecido”, diz um trecho da carta, que é assinada por três coordenadores e 28 consultores.

A Diretoria de Avaliação, a quem é endereçada a carta, é responsável pelo Sistema de Avaliação da Pós-Graduação da Capes e pela classificação e credenciamento dos cursos de mestrado e doutorado stricto sensu do país.

Em outro momento, os pesquisadores citam que a instituição está alterando parâmetros sem consultar as áreas técnicas. Segundo eles, as decisões da presidência e da Diretoria de Avaliação da Capes têm pego os pesquisadores "de surpresa" e causam prejuízos ao trabalho.

"Assim como diversos colegas, acreditamos que a Capes não tem se esmerado na defesa da sua forma de avaliação. Isto ficou patente nas várias manifestações da presidência e contrasta fortemente com os posicionamentos favoráveis à retomada da avaliação vindos de diversas entidades, desde a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) e a ABC (Academia Brasileira de Ciências) até a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados",  diz o documento.

A assessoria de imprensa da Capes confirmou a carta com pedido de demissão em massa, mas não deu detalhes sobre o desligamento dos pesquisadores até a última atualização desta reportagem.

Últimas