Brasília PF ajuda na identificação de vítimas da tragédia em Capitólio

PF ajuda na identificação de vítimas da tragédia em Capitólio

Por causa do estado dos corpos, ainda não foi possível identificar oito vítimas da queda de paredão de cânion em Minas

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Três pessoas estão desaparecidas após paredão de cânion desabar em Capitólio (MG)

Três pessoas estão desaparecidas após paredão de cânion desabar em Capitólio (MG)

CBMMG - 08.01.2022

Papiloscopistas da Polícia Federal vão ajudar na identificação dos corpos das vítimas da queda de um paredão de cânion em Capitólio, Minas Gerais, neste sábado (8). Até as 10h50 deste domingo (9), o Corpo de Bombeiros havia confirmado oito mortos, três mulheres e cinco homens. Outras duas vítimas estão desaparecidas.

Os profissionais enviados a Capitólio são do Núcleo de Identificação da Superintendência da PF em Minas Gerais. Três pessoas já foram identificadas e outras duas estão desaparecidas. As buscas pelas vítimas  foram suspensas na noite de sábado, devido à falta de visibilidade e às condições climáticas, e retomadas por volta das 5h deste domingo.

De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, os corpos dos mortos confirmados pelos bombeiros foram enviados ao IML (Instituto Médico-Legal) de Passos. Todas as vítimas estavam na mesma embarcação, denominada Jesus. A rocha que caiu atingiu pelo menos quatro lanchas.

Outras 27 vítimas foram atendidas em unidades de saúde nas proximidades da atração turística e liberadas. Quatro pessoas ainda estavam internadas na manhã deste domingo, duas na Santa Casa de Piumhi, com fraturas expostas, e duas na Santa Casa de Passos. 

A Defesa Civil diz acreditar que as mortes ocorreram por afogamento ou impacto do rochedo com a embarcação. As vítimas também terão as digitais coletadas, que serão encaminhadas para o Instituto de Análises e, se necessário, para a Polícia Federal, para a identificação dos corpos.

Últimas