Brasília PF faz operação contra grupo suspeito de entregar 43 mil armas a facções brasileiras

PF faz operação contra grupo suspeito de entregar 43 mil armas a facções brasileiras

Agentes cumprem 25 mandados de prisão preventiva, 6 de prisão temporária e 54 de busca e apreensão no Brasil, Paraguai e EUA

  • Brasília | Clarissa Lemgruber, do R7, em Brasília

PF cumpre 25 mandados de prisão preventiva

PF cumpre 25 mandados de prisão preventiva

Divulgação/PF

A Polícia Federal realiza nesta terça-feira (5) uma operação contra um grupo suspeito de entregar 43 mil armas aos chefes das maiores facções do país, movimentando R$ 1,2 bilhão. Os agentes cumprem 25 mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária e 54 mandados de busca e apreensão em três países: Brasil, Paraguai e Estados Unidos.

Durante três anos de investigação, foram realizadas 67 apreensões, que resultaram no confisco de 659 armas em dez estados brasileiros: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Ceará.

Segundo a PF, uma empresa com sede em Assunção, no Paraguai, foi responsável pela importação de milhares de pistolas, fuzis e munições de vários fabricantes europeus sediados na Croácia, Turquia, República Tcheca e Eslovênia.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

"As armas eram importadas da Europa para o Paraguai, onde eram raspadas e revendidas a grupos de intermediários que atuavam na fronteira do Brasil com o Paraguai, para serem revendidas às principais facções criminosas do Brasil", afirma a PF.

No Brasil, os mandados foram cumpridos no Rio de Janeiro, São Paulo, Sorocaba (SP), Praia Grande (SP), São Bernardo do Campo (SP), Ponta Grossa (PR), Foz do Iguaçu (PR), Brasília (DF) e Belo Horizonte (MG).

Em publicação nas redes sociais, o ministro da Justiça, Flávio Dino, ressaltou que, na operação, os agentes apreenderam dinheiro, armas, equipamentos para raspagem do número das armas, além de relógios, joias e carros.

A operação foi realizada pela PF no estado da Bahia, em parceria com Ministério Público Federal e cooperação internacional com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai com o Ministério Público do Paraguai. A ação contou ainda com a Força-Tarefa Internacional de Combate ao Tráfico de Armas e Munições, que é composta pela Homeland Security Investigations, e a Secretaria Nacional de Segurança Pública sob Supervisão do Serviço de Repressão ao Tráfico de Armas da PF.

Veja os números da operação:

54 mandados de busca e Apreensão expedidos:
• 17 no Brasil
• 21 no Paraguai
• 16 não cumpridos por serem em locais conflagrados, com efeito colateral incontrolável

25 mandados de prisão preventiva expedidos:
• 8 no Brasil – 5 cumpridos
• 15 no Paraguai – 12 cumpridos
• 2 nos EUA não cumpridos – não houve tempo hábil para expedição dos mandados de prisão, de acordo com a lei daquele país

6 mandados de prisão temporária expedidos:
• 1 no Brasil – cumprido
• 5 no Paraguai – 1 cumprido

21 difusões vermelhas na Interpol

Bloqueio de bens:
• determinação de bloqueio de R$ 66 milhões em bens, direitos e valores no Brasil — ainda sem informação de cumprimento;
• pedido de cooperação jurídica internacional enviado ao Paraguai para bloqueio de bens, direitos e valores naquele país.

Apreensões feitas nesta terça-feira:
• grande quantidade de dólares (ainda não contabilizados);
• centenas de armas (fuzis e pistolas), na sede da empresa que enviava as armas ilegalmente ao Brasil.

Últimas