Brasília PF realiza operação contra desvios de medicamentos para indígenas em Roraima

PF realiza operação contra desvios de medicamentos para indígenas em Roraima

Investigações mostram que empresário contratado para fornecer os remédios entregava apenas 30% da quantidade prevista

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Reprodução/Polícia Federal

A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), realizou nesta quarta-feira (30) uma operação contra o desvio de medicamentos destinados aos povos indígenas em Roraima. De acordo com as investigações, a entrega dos remédios ocorria em quantidade menor do que a contratada.

As investigações começaram após denúncias terem sido publicadas pela imprensa. O MPF instaurou inquérito civil público e identificou o desvio de recursos destinados à compra de medicamentos para malária e verminoses na Terra Indígena Yanomami. 

O desvio da verba teria ocorrido por meio de uma empresa contratada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami (DSEI-Y). "As diligências do MPF identificaram, entre outras irregularidades, o recebimento do vermífugo Albendazol em quantidades inferiores ao adquirido pelo órgão. Além desse remédio, as suspeitas são de que apenas 30% de mais de 90 tipos de medicamentos fornecidos por uma das empresas contratadas pelo DSEI-Y teriam sido devidamente entregues", informou a PF, em nota.

Após os desvios, com a colaboração de agentes públicos, os criminosos fraudavam recibos de entrega para mostrar que a entrada teria ocorrido de maneira integral. São cumpridos dez mandados de busca e apreensão expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal da Justiça Federal em Roraima.

O empresário acusado de liderar o esquema é alvo de outra investigação, por acusação de fraude que envolve verbas destinadas ao combate à Covid-19 no estado.

Últimas