Brasília Piloto e copiloto de avião serão velados neste domingo no DF

Piloto e copiloto de avião serão velados neste domingo no DF

Corpos de Geraldo Martins de Medeiros e Tarciso Pessoa Viana serão velados na Asa Sul e em Taguatinga

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Piloto e copiloto do avião que caiu com Marília Mendonça viviam no Distrito Federal

Piloto e copiloto do avião que caiu com Marília Mendonça viviam no Distrito Federal

Arquivo pessoal

Os corpos do piloto e do copiloto que comandavam o avião que caiu com a cantora Marília Mendonça serão velados neste domingo (7), em Brasília. A previsão é que os corpos de Geraldo Martins de Medeiros, de 56 anos, e Tarciso Pessoa Viana, de 37, cheguem ao Distrito Federal por volta das 4h. O velório de Geraldo está programado para acontecer a partir das 8h no cemitério Campo da Esperança da Asa Sul. Já Tarciso será velado às 11h no Campo da Esperança de Taguatinga.

Os corpos dos comandantes foram liberados pelo Instituto Médico-Legal (IML) na manhã deste sábado (6) e aguardavam o translado de Minas Gerais para Brasília, de responsabilidade da empresa PEC Táxi Aéreo, onde ambos trabalhavam.

Geraldo era morador da Asa Sul e deixou esposa e três filhos, de 3, 11 e 19 anos. Tarciso, morador de Samambaia, deixou dois filhos, de 5 e 21 anos, além da esposa, grávida de 7 meses.

O acidente com a equipe da artista aconteceu nesta sexta-feira (5) na cidade de Caratinga, município no leste de Minas Gerais. Além de Marília, Geraldo e Tarciso, morreram na tragédia o assessor Abicieli Silveira, tio da cantora, e o produtor Henrique Ribeiro. A artista e Abicieli foram velados e enterrados neste sábado (6) em Goiânia (GO). O produtor Henrique Ribeiro foi sepultado em Salvador (BA).

Segundo a companhia, o avião envolvido no acidente era devidamente homologado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para transporte aéreo de passageiros e estava plenamente navegável. “A tripulação engajada na operação tinha grande experiência de voo e também estava devidamente habilitada pela Anac, com todos os treinamentos atualizados; as condições meteorológicas eram favoráveis”, ressaltou.

Tragédia com avião de Marília Mendonça

morte de Marília Mendonça foi confirmada pela assessoria de imprensa da cantora na tarde de sexta-feira (5). "Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião [...]. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga (MG), onde Marília teria uma apresentação esta noite", informou, em nota, a equipe da cantora.

A cantora deixou um legado na música, com hits, trabalhos de destaque, prêmios e parcerias com outros artistas. Não por acaso, ela era conhecida como rainha da sofrência e colecionava recordes de acessos em plataformas digitais e de público em shows. 

Com 20 anos, em 2016, ela já havia gravado e lançado o primeiro DVD. Na estreia, apresentou ao público o primeiro sucesso da carreira, Infiel. A música a colocou como uma das maiores artistas do Brasil. Só no YouTube, a canção conta com mais de meio bilhão de visualizações.

Em 2017, Marília foi indicada ao Grammy Latino com o álbum Realidade, na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja. Dois anos depois, em 2019, lançou Todos os Cantos, um projeto roteirizado com shows gravados pela cantora em todas as capitais do país. O álbum lhe rendeu uma certificação de disco de platina triplo pelas 240 mil cópias vendidas.

Marília estava no auge de uma carreira de sucesso e deixou em aberto projetos programados, interrompidos pela partida trágica aos 26 anos. A cantora tinha show marcado para 2022 em Brasília com o projeto As Patroas, em que ela canta com as amigas Maiara e Maraisa.

Últimas