Brasília Planalto diz que Bolsonaro teve 'desconforto abdominal' 

Planalto diz que Bolsonaro teve 'desconforto abdominal' 

Presidente passou mal durante a madrugada e foi transportado de Santa Catarina a São Paulo para fazer exames

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Bolsonaro é levado a hospital de São Paulo durante a madrugada

Bolsonaro é levado a hospital de São Paulo durante a madrugada

Jonathan Rocha/NDTV

A Secom (Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República) informou, por meio de nota, que o presidente Jair Bolsonaro foi levado a um hospital de São Paulo após sentir um "desconforto abdominal" durante a madrugada desta segunda-feira (3). O chefe do Executivo, que estava em Santa Catarina, foi internado no Hospital Vila Nova Star, na capital paulista, para fazer exames. 

A pasta informou ainda que Bolsonaro passa bem e que mais detalhes sobre o estado de saúde do presidente devem ser divulgados após a atualização do boletim médico. 

"A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) informa que o presidente da República, Jair Bolsonaro, após sentir um desconforto abdominal, deu entrada no Hospital [Vila] Nova Star, em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira (3), para a realização de exames. A Secom informa, ainda, que o presidente passa bem e que mais detalhes serão divulgados posteriormente, após atualização do boletim médico", diz a nota.

O presidente estava hospedado no Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul (SC), desde 27 de dezembro. Ele estava acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e da filha, Laura, de 11 anos, para as festas de fim de ano. O chefe do Executivo deixou o litoral catarinense por volta da meia-noite deste domingo (2), em um helicóptero da Força Aérea, e desembarcou em São Paulo à 1h30 desta segunda. A previsão anterior era de que ele passasse férias no local até o dia 4 de janeiro.

À Record TV, o médico Antônio Luiz Macedo, que operou o presidente após ele sofrer um atentado com faca, em Juiz de Fora (MG), em 2018, disse que deve ir a São Paulo ainda nesta segunda-feira para examinar Bolsonaro.

O presidente passou por seis cirurgias em consequência da facada que recebeu. Foram quatro em 2018 e duas em 2019 – para retirada da bolsa de colostomia e para correção de uma hérnia na incisão da cirurgia. A última internação de Bolsonaro aconteceu em julho de 2021. Na época, ele ficou hospitalizado por quatro dias com um quadro de obstrução parcial do intestino delgado.

Contato com deputado com Covid

Jair Bolsonaro teve contato com uma pessoa que foi diagnosticada com Covid-19 na segunda-feira (27) após o Natal. O deputado federal Coronel Armando (PSL-SC) esteve com o presidente um dia antes de ter a confirmação de que estava com o vírus. O parlamentar afirmou ter comunicado o resultado de seu exame a Bolsonaro e ao chefe de gabinete do presidente. Os dois se encontraram em São Francisco do Sul e foram fotografados lado a lado, sem máscara.

Últimas