Brasília Polícia prende 16 suspeitos de assassinato no Distrito Federal 

Polícia prende 16 suspeitos de assassinato no Distrito Federal 

Parte dos presos estavam foragidos e os mandatos de prisão foram realizados durante a segunda fase da Operação Animus Necandi

  • Brasília | Jéssica Moura do R7, e Josiane Ricardo, da Record TV

Departamento de Polícia Especializada

Departamento de Polícia Especializada

Dênio Simões/Agência Brasília

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu 16 suspeitos de homicídio ou feminicídio durante a segunda fase da Operação Animus Necandi. Os crimes ocorreram em Brasília e as prisões foram realizadas nas últimas duas semanas.

Ao todo, 10 suspeitos estavam foragidos. De acordo com a  PCDF, foi necessário fazer "um planejamento estratégico, tático e operacional" para localizar os acusados. 

Entre os suspeitos, está um homem acusado de matar a própria irmã a pauladas. Ele estava foragido desde dezembro do ano passado. A operação também prendeu o suspeito de ter matado um soldado do Exército de apenas 20 anos, durante um latrocínio dentro de um ônibus em 2016.

A morte de um adolescente de 14 anos em um tiroteiro no Sol Nascente é atribuído a mais um dos presos na operação. Um quarto detido responde pela morte de um desafeto a facacadas no meio da rua, no Paranoá, em 2020.

O nome da operação, em latim, é uma referência ao termo usado no Direito para indicar a intenção de matar por parte de um investigado. No ano passado, 66 homicídios que estava em aberto foram solucionados pela polícia do DF.

Últimas