Brasília Polícia prende irmãos que invadiram joalheria pelo teto e furtaram R$ 3 milhões

Polícia prende irmãos que invadiram joalheria pelo teto e furtaram R$ 3 milhões

O crime ocorreu em 29 de maio; a dupla suspeita já cumpria pena por outros assaltos no DF e em mais 7 estados

  • Brasília | Jéssica Moura do R7, e Elijonas Maia, da Record TV

Forro de gesso danificado em shopping

Forro de gesso danificado em shopping

Divulgação/PCDF

A Polícia Civil prendeu dois irmãos na manhã desta terça-feira (14) suspeitos de serem os autores de um assalto a joalheria de um shopping no Distrito Federal. O crime ocorreu durante a madrugada de 29 de maio. Na ocasião, a dupla gerou um prejuízo de R$ 3 milhões ao estabelecimento, em joias e relógios.

A dupla foi localizada no SIA. Os agentes ainda cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa deles, em Valparaíso (GO). No dia do crime, os irmãos decidiram entrar pelo alçapão do teto do banheiro, ao lado da joalheria. Com isso, acessaram o forro do pavimento.

Ali, passaram horas e chegaram até a se alimentar. Depois disso, usaram diversos equipamentos, que foram deixados para trás, para romper o gesso e cair no estoque da loja. Eles recolheram diversos produtos, entre joias e relógios, e fugiram. Inicialmente, os itens foram avaliados em R$ 500 mil, mas o prejuízo foi muito maior.

Durante a apuração, os investigadores constaram que os irmãos já tinham experiência nesse tipo de assalto: em 2018, além de terem sido condenados por esse delito, responderam por associação criminosa. Um deles cumpria prisão domiciliar e o outro, que estava em regime semiaberto, praticou o roubo a joalheria na saída da prisão para o trabalho.

Segundo a PCDF, a dupla ainda integrava um grupo criminoso interestadual que é apontado como responsável por 37 assaltos naquele ano. Os ladrões roubaram celulares e joias no comércio do DF e mais sete estados: Goiás, Tocantins, Minas Gerais, Bahia, Santa Catarina, Sergipe e Rio Grande do Sul.

Últimas