Brasília Polícia 'prende' pombos que passavam cartas entre detentos

Polícia 'prende' pombos que passavam cartas entre detentos

Pombos foram treinados para enviar mensagens na prisão de Formosa (GO), mas acabaram interceptados pelos policiais penais

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Pombos interceptados ao enviar bilhetes de um bloco ao outro

Pombos interceptados ao enviar bilhetes de um bloco ao outro

Diretoria Geral de Administração Penitenciária/SSPGO

Policiais penais de Formosa (GO) interceptaram pombos que eram usados como mensageiros na prisão estadual. Os animais foram treinados pelos detentos para enviar cartas entre os diferentes blocos da penitenciária, com bilhetes amarrados ao corpo.

A Unidade Prisional Estadual de Formosa é dividida em dois blocos. Presos de locais distintos da cadeia usavam a “tática” para se comunicar e facilitar atividades ilícitas.

“Para romper a barreira física e possibilitar a comunicação, os detentos de um bloco domesticaram e treinaram pombos para enviar mensagens aos custodiados que estavam no outro bloco”, diz a nota da Diretoria Geral de Administração Penitenciária.

Para o diretor da unidade, Brício Tavares, a “alternativa” encontrada pelos presos e finalizada pela polícia penal demonstra o sucesso dos frequentes procedimentos de revista, que tiraram de circulação da cadeia todos os objetos ilícitos, como os aparelhos de celular.

Últimas