Brasília Vídeo: PM mata pit bulls após animais atacarem outro cão no DF

Vídeo: PM mata pit bulls após animais atacarem outro cão no DF

Os cães, sem focinheira, estavam soltos em uma rua do Gama e mataram um cachorro; caso é investigado pela Polícia Civil

  • Brasília | Priscila Mendes, do R7, em Brasília

Pit bulls mataram outro cão no meio de uma rua na região do Gama, no Distrito Federal

Pit bulls mataram outro cão no meio de uma rua na região do Gama, no Distrito Federal

Reprodução

Policiais militares mataram a tiros dois cachorros da raça pit bull que atacaram outro cachorro em uma rua do Gama, no Distrito Federal. O caso aconteceu nesta terça-feira (7) e está sendo investigado pela 20ª Delegacia de Polícia Civil. A dona do cão morto foi localizada e prestou depoimento na delegacia. A polícia não deu detalhes sobre as investigações. 

No vídeo, feito por uma moradora, é possível ver os dois pit bulls atacando outro cachorro no meio da rua. Ele não resistiu ao ataque e morreu no local.

Um dos policiais, acionados pelos moradores, dispara várias vezes contra os animais para se defender de um ataque. Os dois pit bulls também morreram.

O que diz a lei

A Lei Distrital 2.095/1998 prevê algumas medidas para garantir a integridade física das pessoas e proibe a permanência de cães soltos em vias públicas sem coleira e guia. O uso de focinheira é obrigatório para animais de grande porte ou de raças destinadas à guarda ou ao ataque.

De acordo com o texto da lei, é permitida a permanência desses animais nas vias públicas “quando portadores de Registro Geral Animal (RGA) e conduzidos com coleira e guia por pessoas com tamanho e força necessários para mantê-los sob controle”.

O inciso 1º da lei, no entanto, não define o tamanho exato dos cães, enquanto o inciso 2º deixa claro que a focinheira de ver usada por "todos os cães das raças de guarda e ataque”.

O dono do cão que descumprir a lei poderá ser multado e ter o animal apreendido, que poderá ser resgatado, leiloado, doado ou até mesmo sacrificado.

Outros casos

Em novembro, um grupo de adolescentes impediu um pit bull de atacar um menino de 4 anos em Águas Lindas (GO), no Entorno do Distrito Federal. Ao ver o animal se aproximando da criança, um dos adolescentes que brincava no local jogou uma bola na cabeça do cachorro enquanto os outros tiravam o menino da rua.

Vídeos de circuito de segurança registraram também o momento em que uma mulher é atacada por dois cachorros da raça american bully em Alexânia (GO). As imagens foram gravadas no dia 6 de novembro e mostram vizinhos tentando conter o ataque dos cachorros. A mulher foi socorrida a tempo e sobreviveu.

Últimas